A morte de José (Biblia comentada - Gênesis 50)

Introdução a Gênesis 50 comentado


O capitulo de Gênesis 50 comentado, é o ultimo de Gênesis, e também é a morte de José, ele viveu como um homem de Deus, ainda que cumprisse a escravidão no Egito, Faraó mesmo o feito governador, jamais lhe deu a liberdade, até mesmo para enterrar seu pai, ele teria que pedir permissão para sair do Egito, curiosamente José em morte, conseguiria a liberdade. 

A morte de José (Biblia comentada - Gênesis 50)
Gênesis 50 comentado

Gênesis 50 comentado


GEN 50:1 Então se lançou José sobre o rosto de seu pai, e chorou sobre ele, e o beijou. A dor de perder um pai ou uma mãe, todos que tem mais de 40 anos, ou ao menos a grande maioria, já conhece essa sensação, lembramos todas as vezes que poderíamos ser mais próximos de nossos pais, mas escolhemos a distancia pelos mais diversos motivos, em outras ocasiões, escolhemos o mundo ao nossos pais, ou cedemos a magoas por fatos ocorridos no passado, um bom cristão não fica preso a magoas, ou a momentos, temos que seguir em frente se queremos viver em paz com todos, grande maldição é enterrar seu pai, com magoas dele, ou sabendo que terminaram sua relação com intrigas e irritações, não faça isso! Caso você ainda o tenha próximo, o faça sentir amado agora, diga que ele é especial agora, quando ele morrer, tudo tornará apenas passado.
GEN 50:2 E mandou José a seus servos médicos que embalsamassem a seu pai; e os médicos embalsamaram a Israel.
GEN 50:3 E cumpriam-lhe quarenta dias, porque assim cumpriam os dias dos embalsamados, e choraram-no os egípcios setenta dias. Muitos podem não saber, o processo de embalsamação, nada mais é do que o mesmo que "mumificar", isso mesmo, Jacó foi transformado em múmia, no Egito apenas pessoas com grande poder e autoridade tinham essas permissões, além de que o processo de mumificação era caro, nem todos tinham acesso a esse tipo de serviço. Jacó não foi sepultado com o intuito de manter a tradição ou em cumprimento dos costumes do Egito, o motivo raiz para isso, é que ele fosse enterrado na terra de Canaã, ele desejava ser enterrado ao lado de Lia, e seus antepassados, e com o processo de embalsamação, o corpo seria preservado por um tempo maior, até que eles chegassem ao local do enterro, e os quarenta dias, nada mais são do que o tempo que leva, para o corpo secar do processo de embalsamação, por essa razão o luto durava 40 dias, apenas pela preservação do corpo, não tinha nenhuma razão religiosa.
GEN 50:4 E passados os dias de seu luto, falou José aos da casa de Faraó, dizendo: Se achei agora favor em vossos olhos, vos rogo que faleis aos ouvidos de Faraó, dizendo:
GEN 50:5 Meu pai me fez jurar dizendo: Eis que eu morro; em meu sepulcro que eu cavei para mim na terra de Canaã, ali me sepultarás; rogo, pois, que vá eu agora, e sepultarei a meu pai, e voltarei.
GEN 50:6 E Faraó disse: Vai, e sepulta a teu pai, como ele te fez jurar.
GEN 50:7 Então José subiu a sepultar a seu pai; e subiram com ele todos os servos de Faraó, os anciãos de sua casa, e todos os anciãos da terra do Egito.
GEN 50:8 E toda a casa de José, e seus irmãos, e a casa de seu pai: somente deixaram na terra de Gósen seus filhos, e suas ovelhas e suas vacas. O fato de José ter pedido permissão a Faraó para ter ido enterrar seu pai, e ainda ter sido acompanhado pelos servos de Faraó, mostra uma realidade, ele não era livre, isso mesmo, José era o governador do Egito, mas também era um escravo, ele tornava-se alguém importante, uma autoridade por aquelas terras, mas não tinha a própria liberdade, Faraó nunca o aboliu da escravidão, mesmo com todas as suas ações boas por ele, José tornou Faraó o homem mais rico daquelas terras, e a fortuna de Faraó, perpetuaria-se por séculos, diversas gerações de reis poderosos, devido ao poder que José administrou e multiplicou sobre as mãos do Faraó, mas por uma questão de confiança Faraó não recusa o pedido de José, em seguir a Canaã, e enterrar seu pai.
GEN 50:9 E subiram também com ele carros e cavaleiros, e fez-se um esquadrão muito grande.
GEN 50:10 E chegaram até a eira de Atade, que está à outra parte do Jordão, e lamentaram ali com grande e muito grave lamentação: e José fez a seu pai luto por sete dias.
GEN 50:11 E vendo os moradores da terra, os cananeus, o pranto na eira de Atade, disseram: Pranto grande é este dos egípcios: por isso foi chamado seu nome Abel-Mizraim, que está à outra parte do Jordão. José tinha consigo um grande esquadrão, naturalmente os moradores locais, no caso os cananeus, eles tem medo de uma invasão dos egípcios, pois o Egito era um pais conquistador, mas logo eles entendem que não tratava-se de uma invasão militar, e sim de um luto. trazendo a pais a todos.
GEN 50:12 Fizeram, pois, seus filhos com ele, segundo lhes havia mandado:
GEN 50:13 Pois seus filhos o levaram à terra de Canaã, e o sepultaram na caverna do campo de Macpela, a que havia comprado Abraão com o mesmo campo, para herança de sepultura, de Efrom o heteu, diante de Manre.
GEN 50:14 E voltou José ao Egito, ele e seus irmãos, e todos os que subiram com ele a sepultar a seu pai, depois que o sepultou.
GEN 50:15 E vendo os irmãos de José que seu pai era morto, disseram: Talvez José nos odeie, e nos retribua de todo o mal que lhe fizemos. Os irmãos agora com a morte de seu pai, temiam a morte, eles não confiavam em José, ainda temiam que o Egito teria transformado seu irmão, ou mesmo que algo pudesse acontece-los.
GEN 50:16 E enviaram a dizer a José: Teu pai mandou antes de sua morte, dizendo:
GEN 50:17 Assim direis a José: Rogo-te que perdoes agora a maldade de teus irmãos e seu pecado, porque mal te trataram: portanto agora te rogamos que perdoes a maldade dos servos do Deus de teu pai. E José chorou enquanto falavam. José não tinha plano de mata-los, assim como Isaque e Ismael, em momentos opostos, não reprimiram-se com lutas e contendas, ou Esaú e Jacó, Deus amolecia o coração de José, pela paz entre os irmãos, na infância é normal os irmãos brigarem, algumas brigas tem duras consequências. Agora José escolheria o mesmo destino de paz, como Ismael e Esaú, não seria feito guerra a seu pai, e sim haveria paz.
GEN 50:18 E vieram também seus irmãos, e prostraram-se diante dele, e disseram: Eis-nos aqui por teus servos.
GEN 50:19 E respondeu-lhes José: Não temais: estou eu em lugar de Deus?
GEN 50:20 Vós pensastes mal sobre mim, mas Deus o encaminhou para o bem, para fazer o que vemos hoje, para manter em vida muito povo.
GEN 50:21 Agora, pois, não tenhais medo; eu sustentarei a vós e a vossos filhos. Assim os consolou, e lhes falou ao coração.
GEN 50:22 E esteve José no Egito, ele e a casa de seu pai; e viveu José cento dez anos. José viveu em paz com seus irmãos, ao analisarmos, entendemos que seus irmãos e os descendentes de Jacó, poderiam ter voltado antes a terra de Canaã, sabemos entretanto que José estava em estado de escravidão, ele tornou-se um escravo, e mesmo sendo governador do Egito, ele ainda estava preso a essa condição, curiosamente José tornaria-se livre em leito de morte, apenas dessa forma, ele alcançou a liberdade, por diversas razões podemos associar que os descendentes de Jacó não tentariam retornar em vida para Canaã.
GEN 50:23 E viu José os filhos de Efraim até a terceira geração: também os filhos de Maquir, filho de Manassés, foram criados sobre os joelhos de José.
GEN 50:24 E José disse a seus irmãos: Eu me morro; mas Deus certamente vos visitará, e vos fará subir desta terra à terra que jurou a Abraão, a Isaque, e a Jacó.
GEN 50:25 E fez jurar José aos filhos de Israel, dizendo: Deus certamente vos visitará, e fareis levar daqui meus ossos. Os irmãos de José chorariam sua morte, não é descrito qual outros irmãos ainda estavam vivos, José não era o mais velho, não sendo impossível que mais deles já não tinham morrido, José praticamente profetiza a escravidão, que apenas Deus poderia leva-los de volta a Canaã, os Faraós não permitiriam seus retornos, uma luta entre os Israel e o Egito era questão de tempo, mas o Egito venceria, se ela fosse conduzida de forma natural, apenas o sobrenatural de Deus poderia salva-los. José também não queria ser enterrado no Egito, assim como os demais patriarcas, ele gostaria de ser enterrado em outro lugar, e partir junto com Canaã.
GEN 50:26 E morreu José da idade de cento e dez anos; e embalsamaram-no, e foi posto num caixão no Egito.


Outros capítulos de Gênesis comentado:


1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 - 21 - 22 - 23 - 24 - 25 - 26 - 27 - 28 - 29 - 30 - 31 - 32 - 33 - 34 - 35 - 36 - 37 - 38 - 39 - 40 - 41 - 42 43 - 44 - 45 46 47 - 48 - 49 - 50.


 Notas e referencias de pesquisas

- Segue os créditos a Blive, responsável pelo comitê de tradução da Bíblia livre.
 - Os comentários são sempre escritos em negrito.
 - Todas as referencias externas, serão demonstradas aqui, se houver.
 - Os comentários são de Lucas Ajudarte, teólogo e arqueólogo bíblico pela Faculdade de teologia nacional de São Lourenço MG.

Compartilhe essa postagem com seus amigos e familiares, receba Reflexões Cristãs por WhatsApp (19) 993702148.
- Todas as referencias externas, serão demonstradas aqui, se houver. Fonte: https://www.reflexoescristas.com/2018/09/biblia-comentada-genesis-49.html
- Segue os créditos a Blive, responsável pelo comitê de tradução da Bíblia livre. - Os comentários são sempre escritos em negrito. - Todas as referencias externas, serão demonstradas aqui, se houver. - Os comentários são de Lucas Ajudarte, teólogo e arqueólogo bíblico pela Faculdade de teologia nacional de São Lourenço MG. Fonte: https://www.reflexoescristas.com/2018/09/biblia-comentada-genesis-49.html

Destaques de Reflexões Cristãs