A semente messiânica - Judá e Tamar (Bíblia comentada - Gênesis 38)

Introdução de Gênesis 38 comentado


A linhagem messiânica inicia-se em Genesis 38 comentado, onde narra um importante evento na historia de Israel, Tamar era escolhida por Deus, mas os filhos de Judá eram de corações perversos, Deus agiria nesse contexto.

Judá e Tamar, a semente messiânica
Judá e Tamar, a semente messiânica

Genesis 38 comentado


GEN 38:1 E aconteceu naquele tempo, que Judá desceu da presença de seus irmãos, e foi-se a um homem adulamita, que se chamava Hira.
GEN 38:2 E viu ali Judá a filha de um homem cananeu, o qual se chamava Sua; e tomou-a, e se deitou com ela:
GEN 38:3 A qual concebeu, e deu à luz um filho; e chamou seu nome Er. Judá tinha relações com uma mulher cananeia, era algo reprovado pelo Senhor, ele era um influenciador entre os filhos de Jacó, suas más ações teriam reflexo, nesse contexto, Deus agiria contrario a Judá.
GEN 38:4 E concebeu outra vez, e deu à luz um filho, e chamou seu nome Onã.
GEN 38:5 E voltou a conceber, e deu à luz um filho, e chamou seu nome Selá. E estava em Quezibe quando o deu à luz.
GEN 38:6 E Judá tomou mulher para seu primogênito Er, a qual se chamava Tamar. A Tamar é o nome de uma personagem do Antigo Testamento da Bíblia, mencionada como, nora de Judá, filho de Jacó. Etimologicamente, Tamar significa permanecer ereto. Traduz-se também como palmeira, tamareira.
GEN 38:7 E Er, o primogênito de Judá, foi mau aos olhos do SENHOR, e tirou-lhe o SENHOR a vida. Deus tira a vida de Er, ao nosso ver parece estranho a reprova de Deus, mas existe algo oculto que não temos tanta visibilidade, mas de Tamar, viria a "semente messiânica", de fato os dessedentes de Judá são importantes, Judá é um personagem até essa altura de sua vida, um errante, um enganador, ele enganava seu pai, sobre a morte de José, e tinha por cultura ser um enganador, Deus tinha um plano nesse contexto, Deus escolheria um dessedente de Judá. mas antes o converteria, e o transformaria, Judá teria seu coração amolecido por Deus.
GEN 38:8 Então Judá disse a Onã: Deita-te com mulher de teu irmão, e casa-te com ela, e suscita descendência a teu irmão.
GEN 38:9 E sabendo Onã que a descendência não havia de ser sua, sucedia que quando se deitava com mulher de seu irmão derramava em terra, para não dar descendência a seu irmão.
GEN 38:10 E desagradou aos olhos do SENHOR o que fazia, e também tirou a ele a vida. Uma razão existe para Onã não ter interesse na esposa de seu irmão gravida, era tradição que o irmão tivesse relação com a esposa do irmão morto, para que dessa forma, esse filho fosse creditado a seu irmão, e não deixa-se sua genealogia morrer, para nosso entendimento social nos dias de hoje, pode parecer estranho, mas era a cultura da época e dessa forma, Deus de certa forma, respeitava as formas de pensamento e as "soluções" que as culturas antigas encontravam para resolver problemas, e não interferia no livre arbítrio das pessoas. Onã não queria engravidar Tamar pois dessa forma, o filho que crescesse teria direito aos bens de Judá, e isso o desagradava.
GEN 38:11 E Judá disse a Tamar sua nora: Fica-te viúva em casa de teu pai, até que cresça Selá meu filho; porque disse: Para que não aconteça que morra ele também como seus irmãos. E foi-se Tamar, e ficou em casa de seu pai.
GEN 38:12 E passaram muitos dias, e morreu a filha de Sua, mulher de Judá; e Judá se consolou, e subia aos tosquiadores de suas ovelhas a Timna, ele e seu amigo Hira o adulamita. Judá tinha grandes problemas, seus filhos morriam, ele associou a relação com Tamar, ele prometeu entregar seu filho Selá, mas não tinha interesse de fato em cumprir sua promessa, Judá era um enganador, outro motivo que Deus matou os filhos era que eles eram cruéis, mas Deus escolherá dentre os filhos de Judá, aquele que seria a semente messiânica, por outro lado Tamar era uma mulher escolhida por Deus, justamente seus filhos não correspondiam ao plano divino.
GEN 38:13 E foi dado aviso a Tamar, dizendo: Eis que teu sogro sobe a Timna a tosquiar suas ovelhas.
GEN 38:14 Então tirou ela de sobre si as roupas de sua viuvez, e cobriu-se com um véu, e envolveu-se, e se pôs à porta das águas que estão junto ao caminho de Timna; porque via que havia crescido Selá, e ela não era dada a ele por mulher.
GEN 38:15 E viu-a Judá, e teve-a por prostituta, porque havia ela coberto seu rosto. Tamar queria um filho, cujo a acompanharia na velhice, e pelo restante de sua vida, Judá o havia enganado sobre dar seu filho mais jovem a ela, e isso era inaceitável, para revidar, ela estava decidida a ter seu filho de qualquer maneira, ela não fazia isso por desejo sexual, ou pelo dinheiro, ela fazia para ter o que era seu por direito. Durante aquele tempo era comum que as prostitutas cobrissem por inteiro, por conta de que assim elas não seriam reconhecidas no seu dia a dia.
GEN 38:16 E desviou-se do caminho até ela, e disse-lhe: Eia, pois, agora deitarei contigo; porque não sabia que era sua nora; e ela disse: Que me darás, se deitares comigo?
GEN 38:17 Ele respondeu: Eu te enviarei do gado um cabrito das cabras. E ela disse: Terás de me dar penhor até que o envies.
GEN 38:18 Então ele disse: Que penhor te darei? Ela respondeu: Teu anel, e teu manto, e teu bordão que tens em tua mão. E ele lhe deu, e se deitou com ela, a qual concebeu dele.
GEN 38:19 E levantou-se, e foi-se: e tirou o véu de sobre si, e vestiu-se das roupas de sua viuvez.
GEN 38:20 E Judá enviou o cabrito das cabras por meio de seu amigo o adulamita, para que tomasse o penhor da mão da mulher; mas não a achou.
GEN 38:21 E perguntou aos homens daquele lugar, dizendo: Onde está a prostituta das águas junto ao caminho? E eles lhe disseram: Não esteve aqui prostituta.
GEN 38:22 Então ele se voltou a Judá, e disse: Não a achei; e também os homens do lugar disseram: Aqui não esteve prostituta.
GEN 38:23 E Judá disse: Tome ela dessas coisas para si, para que não sejamos menosprezados: eis que eu enviei este cabrito, e tu não a achaste.
GEN 38:24 E aconteceu que ao fim de uns três meses foi dado aviso a Judá, dizendo: Tamar tua nora cometeu imoralidade sexual, e além disso está grávida das promiscuidades. E Judá disse: Tirai-a, e seja queimada. Judá estava enraivado, ele engravidaria sua própria nora, e agora sem saber do fato, planejava mata-lá para honrar seu filho, justamente esse homem enganador, e com o coração perverso teria algo inesperado, ele enganava a todos o tempo todo, agora ele descobriria que teria sido enganado.
GEN 38:25 E ela quando a tiravam, enviou a dizer a seu sogro: Do homem a quem pertence estas coisas, estou grávida: e disse mais: Olha agora a quem pertence estas coisas, o anel, e o manto, e o bordão.
GEN 38:26 Então Judá os reconheceu, e disse: Mais justa é que eu, porquanto não a dei a Selá meu filho. E nunca mais a conheceu. Judá reconheceu que era ele que estava errado, o enganador havia sido enganado, e agora sofria com o arrependimento, a sensação de ser enganado, ele reconhecia seus erros, e agora seu coração começaria amolecer, o homem de coração duro, seria pouco a pouco transformado.
GEN 38:27 E aconteceu que ao tempo de dar à luz, eis que havia dois em seu ventre.
GEN 38:28 E sucedeu, quando dava à luz, que tirou a mão um, e a parteira tomou e amarrou à sua mão um fio de escarlate, dizendo: Este saiu primeiro.
GEN 38:29 Porém foi que voltando ele a recolher a mão, eis que seu irmão saiu; e ela disse: Como fizeste sobre ti rompimento? E chamou seu nome Perez. Perez é um personagem bíblico do Antigo e Novo Testamento, citado como um dos gêmeos de Judá, filho de Jacó nascido por meio da sua nora Tamar (Gênesis 38:29). ele representa o inicio da linhagem de Jesu Cristo segundo a carne dos dessedentes de Perez.
Durante o parto, Zerá, irmão de Peres, começou a emergir primeiro, mas se recolheu, e Peres saiu primeiro, produzindo uma ruptura perineal em Tamar. Peres reteve a primazia sobre o seu irmão e sempre é alistado antes dele, e sua casa tornou-se a mais famosa das duas.
Perez e seus próprios dois filhos, Esrom e Hamul, estão alistados entre os da linhagem de Jacó que foram ao Egito, os três tornando-se chefes de família de Judá. Fora disso, não se registram informações pessoais sobre ele. As referências a Perez em toda a Bíblia são essencialmente genealógicas, a maior parte das linhagens de Judá procedendo através dele.
GEN 38:30 E depois saiu seu irmão, o que tinha em sua mão o fio de escarlate, e chamou seu nome Zerá. Segundo o livro do Gênesis, Zerá foi filho de Tamar e de Judá, e foi o irmão gêmeo de Perez.  O texto diz que ele foi chamado Zerá porque quando ele enfiou a mão antes de nascer, a parteira amarrou um fio escarlate brilhante em seu pulso.  Apesar de todos os outros usos bíblicos da palavra zerá a traduzir como subir, aqui o nome está derivam da cor do fio brilhante - vermelha - que é semelhante à cor inicial do nascer do sol .
A Bíblia também identifica Zerá como o nome do fundador de um dos clãs simeonitas.

Outros capítulos de Gênesis comentado:


1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 - 21 - 22 - 23 - 24 - 25 - 26 - 27 - 28 - 29 - 30 - 31 - 32 - 33 - 34 - 35 - 36 - 37 - 38 - 39 - 40 - 41 - 42 43 - 44 - 45 46 47 - 48 - 49 - 50.



Notas e referencias de pesquisas


- Segue os créditos a Blive, responsável pelo comitê de tradução da Bíblia livre.     
- Os comentários são sempre escritos em negrito.       
 - Todas as referencias externas, serão demonstradas aqui, se houver.      
- Os comentários são de Lucas Ajudarte, teólogo e arqueólogo bíblico pela Faculdade de teologia nacional de São Lourenço MG.

Compartilhe essa postagem com seus amigos e familiares, receba Reflexões Cristãs por whatsapp (19) 993702148.

Patrocinado

Conteúdos correspondentes

Recomendações para você