Agar e Sarai (Bíblia comentada - Gênesis 16)

Introdução a Gênesis 16 comentado


Gênesis 16 comentado, é uma queda, Abrão sede a Sarai, o pai da fé, também tem seus deslizes, na vida é comum chegar um momento em que falta confiança, e sedemos ao mundo, o crente deve estar sempre em oração e buscando a presença de Deus, não podemos deixar que, barreiras sejam maior que nossa fé.

Agar e Sarai
Agar e Ismael - Gênesis 16 comentado

Gênesis 16 comentado

GEN 16:1 E Sarai, mulher de Abrão não lhe dava filho: e ela tinha uma serva egípcia, que se chamava Agar.
GEN 16:2 Disse, pois, Sarai a Abrão: Já vês que o SENHOR me fez estéril: rogo-te que entres a minha serva; talvez terei filhos dela. E atendeu Abrão ao dito de Sarai. O pensamento de Sarai, é algo que pode ser visto como natural, naquele tempo a pratica era comum, e as pessoas tinham o costume de quando uma mulher era estéril, através de uma serva, ela teria um filho, embora pareça algo sem sentido para a cultura e o mundo de hoje, na época isso era visto como alternativa.
GEN 16:3 E Sarai, mulher de Abrão, tomou a Agar sua serva egípcia, ao fim de dez anos que havia habitado Abrão na terra de Canaã, e deu-a a Abrão seu marido por mulher. O plano de Sarai, era com que através do filho de Abrão com Agar, os bens de Abrão, estivessem protegidos, isso por que Abrão precisava de um herdeiro, após a morte de Abrão (que estava velho), existia muitas possibilidades, como os servos de Abrão brigassem pelos seus bens, ou mesmo qualquer outro malfeitor brigar pelos bens, enfim, muita coisa iria acontecer, e Sarai sabia disso.
GEN 16:4 E ele se deitou com Agar, a qual concebeu: e quando viu que havia concebido, olhava com desprezo à sua senhora. Existem muitas razões para que Agar olhasse com desprezo Sarai, e algumas com razão, Agar de certa forma foi privada de uma vida normal, ela não poderia se casar com o homem que amasse, e ter um filho de um marido, ao invés, ela agora era uma concubina, de certa forma, a poligamia, é algo que destrói sonhos, essa pratica ainda está ativa, em alguns países, ela é abraçada pelo Islamismo, até os dias de hoje, outra razão era que ela conseguiria com Abrão, o que Sarai não, e dessa forma, almejava o lugar de Sarai.
GEN 16:5 Então Sarai disse a Abrão: Minha afronta seja sobre ti; eu pus minha serva em teus braços, e vendo-se grávida, me olha com desprezo; julgue o SENHOR entre mim e ti. Entendo que o ciumes de Sarai também é um dos fatores, para a ação contra Abrão e Agar, temos que entender, que nem sempre dizemos e pedimos o que realmente queremos, Sarai de certa forma, também sonhava com um filho de Abrão, mas ela queria ser a mãe, a falta de fé de Sarai é causa desequilibro na relação familiar e agora Abrão deveria saber lidar com esse fato, ele era pai, mas não poderia ficar com seu próprio filho. 
GEN 16:6 E respondeu Abrão a Sarai: Eis aí tua serva em tua mão, faze com ela o que bem te parecer. E quando Sarai a afligiu, fugiu de sua presença. Agar é na minha opinião, vitima das circunstancias, das más escolhas e decisões de Sarai e Abrão, e justamente seria a que mais sofreria, o pecado de certa forma, traz dor a alguém, sempre existe uma vitima, Agar e Ismael, sofreriam dessa forma.
GEN 16:7 E o anjo do SENHOR a achou junto a uma fonte de água no deserto, junto à fonte que está no caminho de Sur. Deus não deixaria Agar, ela agora entraria para a historia como a mãe de diversas nações, nações guerreiras, e completamente sectárias, se levarmos em conta o resto do mundo.
GEN 16:8 E lhe disse: Agar, serva de Sarai, de onde vens tu, e para onde vais? E ela respondeu: Fujo de diante de Sarai, minha senhora. Agar ou Hagar (hebraico: הָגָר, hebraico moderno: Hagar, tiberiano: Hāḡār, "estrangeiro"; grego: Άγαρ Agar; latim: Agar; árabe: هاجر;‎ Hājar), Agar acabou cuidando de Ismael até que este crescesse e se casasse. A Torá não continua a descrever sua vida além deste ponto. Na tradição islâmica, a história de Agar é mencionada no Alcorão, mas seu nome não é mencionado. Sua figura é detalhada no Hadith.
GEN 16:9 E disse-lhe o anjo do SENHOR: Volta à tua senhora, e põe-te submissa sob a mão dela.
GEN 16:10 Disse-lhe também o anjo do SENHOR: Multiplicarei tanto tua linhagem, que não será contada por causa da multidão. O anjo do Senhor promete Agar proteção, e algo mais importante, a sobrevivência de seu filho, além de seus descendentes, Agar estava condenada a morte, pois, era questão de tempo para que ela morresse no deserto.
GEN 16:11 Disse-lhe ainda o anjo do SENHOR: Eis que concebeste, e darás à luz um filho, e chamarás seu nome Ismael, porque o SENHOR ouviu a tua aflição.
GEN 16:12 E ele será homem como um jumento selvagem; sua mão será contra todos, as mãos de todos serão contra ele, e habitará à margem de todos os seus irmãos. Ismael, Ishmael ou Yishma'el (em hebraico: יִשְׁמָעֵאל; no hebraico moderno, Yishma'el, e no tiberiano, Yišmāʻēl; grego: Ισμαήλ, Ismaēl; latim: Ismael; árabe: إسماعيل‎, ʼIsmāʻīl) é um personagem primeiramente mencionado no livro de Gênesis e depois referenciado no Alcorão. De acordo com Gênesis, Ismael foi o primeiro filho de Abraão, que o teve através de sua serva, Agar. Apesar de nascer de Agar, de acordo com a lei mesopotâmica, Ismael era creditado como filho de Sara tornando-se um herdeiro legal através do casamento. (Gênesis 16:2-3)Ismael e sua mãe moraram no deserto de Parã. Anos depois tornou-se um arqueiro e casou-se com uma mulher egípcia, com a qual ele teve pelo menos 12 filhos. Ismael viveu até os 137 anos de idade (Gênesis 25:17).
GEN 16:13 Então chamou o nome do SENHOR que com ela falava: Tu és o Deus da vista; porque disse: Não vi também aqui ao que me vê?
GEN 16:14 Pelo qual chamou ao poço, Poço do Vivente que me vê. Eis que está entre Cades e Berede.
GEN 16:15 E Agar deu à luz um filho a Abrão, e Abrão chamou o nome do seu filho que Agar lhe deu à luz Ismael.
GEN 16:16 E era Abrão de idade de oitenta e seis anos, quando deu à luz Agar a Ismael.

Outros capítulos de Gênesis comentado:


1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 - 21 - 22 - 23 - 24 - 25 - 26 - 27 - 28 - 29 - 30 - 31 - 32 - 33 - 34 - 35 - 36 - 37 - 38 - 39 - 40 - 41 - 42 43 - 44 - 45 46 47 - 48 - 49 - 50.

Notas de uso, e referencias de pesquisa


- Segue os créditos a Blive, responsável pelo comitê de tradução da Bíblia livre.   
- Os comentários estão sempre em negrito.
- Todas as referencias externas, serão demonstradas aqui, se houver.
- Os comentários são de Lucas Ajudarte, teólogo e arqueólogo bíblico pela FNT (Faculdade de Teologia Nacional).

 Ajude a divulgar o Reflexões Cristãs, compartilhe nossas postagens nas redes sociais, duvidas e sugestões, deixe nos comentários.

Destaques de Reflexões Cristãs