O primeiro homicídio (Bíblia comentada - Gênesis 4)

Introdução a Gênesis 4 comentado


Esse é o capitulo de Gênesis 4 comentado, como fator mais relevante está o primeiro homicídio, o reflexo que esse triste evento acarretou na historia da humanidade e até os dias de hoje, deixa sua marca, também inicia-se a invocação ao nome de Deus.

O primeiro homicídio, Gênesis 4
O primeiro homicídio, Gênesis 4 comentado

Gênesis 4 comentado


GEN 4:1 E conheceu Adão a sua mulher Eva, a qual concebeu e deu à luz a Caim, e disse: Adquiri um homem pelo SENHOR. A expressão "conheceu..." é usada na bíblia para representar um ato sexual, ou uma união entre um casal, através dessa relação, Caim nasce, o termo "Caim" significa lança, ou mesmo "o que mata o irmão", até por esse fato, é comum associar que o termo não se trata de um nome e sim uma forma de representar o primeiro filho de Adão e Eva.
GEN 4:2 E depois deu à luz a seu irmão Abel. E foi Abel pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra. O segundo filho do casal nasceu, Abel (do hebraico Havel), O significado de seu nome é, provavelmente, algo como "fôlego", "vapor", "exalação" ou simplesmente "nada".
GEN 4:3 E aconteceu decorrendo o tempo, que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao SENHOR.
GEN 4:4 E Abel trouxe também dos primogênitos de suas ovelhas, e de sua gordura. E olhou o SENHOR com agrado a Abel e à sua oferta; Existem varias formas de representar a oferta de Caim e Abel, de certa forma, cada um deles trouxeram algo que estava ao seu alcance, afinal um era lavrador, e o outro era pastor, a oferta de Abel ganha um significado especial, pois o mesmo ao entregar para Deus o primogênito de suas ovelhas, reconhece de certa forma a importância do primogênito, mesmo ele sendo o segundo filho e não tendo a primogenitura.
GEN 4:5 Mas não olhou com bons olhos a Caim e à sua oferta. E irritou-se Caim em grande maneira, e decaiu seu semblante. Alguns teólogos modernos, acreditam que foi a inveja e o mal coração de Caim que fez com que Deus se distancia-se de sua oferta, e o coração puro e inocente de Abel que fez com que Deus se apegasse a Abel.
GEN 4:6 Então o SENHOR disse a Caim: Por que te irritaste, e por que se mudou teu rosto?
GEN 4:7 Se bem fizeres, não serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado está à porta; contra ti será o seu desejo, porém tu deves dominá-lo. O desejo pecaminoso de Caim é revelado por Deus, ele foi alertado sobre o pecado e sobre o mal que estava a porta, o mesmo já estava sendo dominado pelo espirito da irá e o desejo de transpassar o próximo.
GEN 4:8 E falou Caim a seu irmão Abel; e aconteceu que estando eles no campo, Caim se levantou contra seu irmão Abel, e o matou. Caim poderia ter aceitado o conselho de Deus, perdeu para o ódio e o desejo, o pecado toma conta de sua alma, o assassinato de Abel, pode ser visto como o dia em que o homem escolheu que matar é a resposta!
GEN 4:9 E o SENHOR disse a Caim: Onde está Abel teu irmão? E ele respondeu: Não sei; sou eu guarda de meu irmão? A resposta de ódio de Caim tem um reflexo no que já era revelado por Deus nos versos anteriores, a maldade de Caim é evidente, alguém que tomou a vida de um inocente por ódio e ganancia, ou simplesmente por inveja.
GEN 4:10 E ele lhe disse: Que fizeste? A voz do sangue de teu irmão clama a mim desde a terra.
GEN 4:11 Agora, pois, maldito sejas tu da terra que abriu sua boca para receber o sangue de teu irmão de tua mão. Essa decisão de matar é presente nas famílias, entre irmãos, pais, tios, segundo um dado de um jornal brasileiro chamado Estadão, 6,8% dos assassinatos são familiares, isso mesmo, membros de uma própria família.
GEN 4:12 Quando lavrares a terra, não te voltará a dar sua força: errante e fugitivo serás na terra. É por essa razão que todo o criminoso foge e tem um desejo de fuga, como se tivesse um medo inquietante, conheci uma certa pessoa que estava envolvido com o crime organizado, e ele andava olhando com desespero para todas as direções, como se a qualquer momento alguém pudesse tirar sua vida, o medo que preenche o coração do homem.
GEN 4:13 E disse Caim ao SENHOR: Grande é minha iniquidade para ser perdoada.
GEN 4:14 Eis que me expulsas hoje da face da terra, e de tua presença me esconderei; e serei errante e fugitivo na terra; e sucederá que qualquer um que me achar, me matará. A voz de Deus, e sua palavra fazem com que o coração de Caim reconheça o pecado, no verso 13, o mesmo Caim que antes, confrontava Deus, no verso 9, agora assume que errou, e reconhece o tamanho do seu pecado.
GEN 4:15 E respondeu-lhe o SENHOR: Certo que qualquer um que matar a Caim, sete vezes será castigado. Então o SENHOR pôs sinal em Caim, para que não o ferisse qualquer um que o achasse. O amor de Deus é incondicional, o perdão divino é aplicado a Caim, hoje é comum no meio cristão, defensores da pena de morte, a grande maioria dos teólogos atuais concordam com esse ponto de vista, que a bíblia legitima o estado a matar, mas engana-se por falta do Espirito Santo de Deus, o homem realmente escolheu dês de Caim e Abel que matar é a resposta, mas Deus nunca compactuou com esse pensamento, o homicida Caim, foi tratado com castigo por Deus, mas o Senhor em momento nenhum quis sua morte.
GEN 4:16 E saiu Caim de diante do SENHOR, e habitou na terra de Node, ao oriente de Éden. Como o próprio nome diz, Node em hebraico significa "fuga", "exílio". E pode ser interpretada como "Terra de Peregrinação""Terra de Exílio ou fuga". 
GEN 4:17 E conheceu Caim a sua mulher, a qual concebeu e deu à luz a Enoque: e edificou uma cidade, e chamou o nome da cidade do nome de seu filho, Enoque. A bíblia mostra que na antiguidade era comum que os seres humanos vivessem seculos de vida, alguns tentam descaracterizar o texto bíblico insinuando que houveram outras pessoas além de Adão e Eva na criação, e usam o argumento que Caim casou com uma mulher, mas a própria bíblia não fala sobre a origem dela, a primeiro momento, temos que termos a compreensão que os primeiros 5 capítulos de Gênesis usam uma linguagem muito simplicista, as passagens são portanto muito resumidas, por conta que o Gênesis ter origem de uma tradição oral do judaísmo, o mais aceito na teologia é que a esposa de Caim é descendente de Adão e Eva, ou seja, uma sobrinha ou mesmo uma irmã de Caim.
GEN 4:18 E a Enoque nasceu Irade, e Irade gerou a Meujael, e Meujael gerou a Metusael, e Metusael gerou a Lameque.
GEN 4:19 E tomou para si Lameque duas mulheres; o nome de uma foi Ada, e o nome da outra Zilá.
GEN 4:20 E Ada deu à luz a Jabal, o qual foi pai dos que habitam em tendas, e criam gados.
GEN 4:21 E o nome de seu irmão foi Jubal, o qual foi pai de todos os que manejam harpa e flauta.
GEN 4:22 E Zilá também deu à luz a Tubalcaim, feitor de toda obra de bronze e de ferro: e a irmã de Tubalcaim foi Naamá.
GEN 4:23 E disse Lameque a suas mulheres: Ada e Zilá, ouvi minha voz; Mulheres de Lameque, escutai meu dito: Que matei um homem por ter me ferido, E um rapaz por ter me golpeado. Com Lameque ocorre o primeiro registro bíblico do que seria uma pratica comum em todo o velho testamento, isto é a poligamia.
GEN 4:24 Se sete vezes será vingado Caim, Lameque em verdade setenta vezes sete o será. A maldição dada por Deus para quem matasse Caim era legitima, uma vez que o próprio Senhor falou, mas no caso de Lameque, suas palavras não possuem inspiração, quem diz isso é um homem, alguns teólogos chegam a interpretar como uma zombaria de Lameque as leis de Deus.
GEN 4:25 E conheceu de novo Adão à sua mulher, a qual deu à luz um filho, e chamou seu nome Sete: Porque Deus (disse ela) me substituiu outra descendência em lugar de Abel, a quem matou Caim.
GEN 4:26 E a Sete também lhe nasceu um filho, e chamou seu nome Enos. Então os homens começaram a invocar o nome do SENHOR. O ser humano passa a esse momento a adorar a Deus, de certa forma o próprio ato de sacrifício de Caim e Abel, pode ser visto como um ato de adoração, mas dessa vez existe algo novo, a humanidade passa a adorar e invocar o nome de Deus, YHWH é o Tetragrama (do grego τετραγράμματον transliterado latino Tetragrammaton, "consistindo de quatro letras")] usado primariamente para representar o Nome Sagrado (Teônimo hebraico) de Deus יהוה, conforme a escrita hebraica original.


Outros capítulos de Gênesis comentado:

1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 - 21 - 22 - 23 - 24 - 25 - 26 - 27 - 28 - 29 - 30 - 31 - 32 - 33 - 34 - 35 - 36 - 37 - 38 - 39 - 40 - 41 - 42 43 - 44 - 45 46 47 - 48 - 49 - 50.



Notas de leitura e referencias



- Segue os créditos a Blive que é a responsável pelo comitê de tradução da bíblia livre.
- Os trechos comentados estão sempre em negrito.
- Os comentários são de Lucas Ajudarte, teólogo e arqueólogo bíblico formado pela FNT (Faculdade de teologia nacional) e a revisão é de Vanderleia Custodio.
- Caso seja usado referencias de fontes externas sempre serão mencionados nesse rodapé se houver.
- Referencia externa, matéria, brigas entre familiares, Estadão.

- Caso você tenha uma indicação ou duvida, deixe nos comentários, para receber nossas atualizações por whatsapp, entre em contato pelo numero (19) 993702148.

Patrocinado

Conteúdos correspondentes

Recomendações para você