A falta liberdade de Israel (Bíblia comentada - Êxodo 21)

Introdução e Êxodo 21 comentado


A falta da liberdade, Êxodo 21 comentado, mostra que mesmo em uma teocracia de Israel, Moisés não elimina os costumes do Egito, dentro do próprio estatuto de Israel, Moisés não assegura a liberdade de todos, e por essa razão, por depender de sistemas políticos e financeiros, não veria a Terra prometida, porque Moisés é liberto do Egito, mas não preservaria a liberdade de seu próprio povo, criando apenas mais um estado que seria incapaz de retirar por completo os costumes dos pagãos e o pecado do meio do povo, por essas razões, o rito mosaico é defeituoso e cairia quando chegasse seu devido tempo.

Israel e a escravidão
Israel e a escravidão


Êxodo 21 comentado


EXO 21:1 E estas são as ordenanças que lhes proporás.
EXO 21:2 Se comprares servo hebreu, seis anos servirá; mas ao sétimo sairá livre de graça.
EXO 21:3 Se entrou sozinho, sozinho sairá: se tinha mulher, sairá ele e sua mulher com ele.
EXO 21:4 Se seu amo lhe houver dado mulher, e ela lhe houver dado à luz filhos ou filhas, a mulher e seus filhos serão de seu amo, e ele sairá sozinho. O que vemos aqui é a velha e conhecida escravidão, Moisés dava as leis ao povo de Israel sobre o mercado escravo, antes de falarmos mais profundamente sobre o assunto, temos que entender que a bíblia é a palavra de Deus, mas existe todo um contexto cultural, politico e religioso da época, o povo hebreu foi feito escravo, e mesmo José como governador do Egito, viveu e morreu escravo, essa é uma triste condição, o direito de liberdade é bíblico, o problema é que vivemos perante as leis dos homens, a grande verdade é que na criação original, Deus não planejava nações, ou reinos, e sim que todas as pessoas vivessem em paz e harmonia, quando o pecado entrou na humanidade, toda a condição humana foi corrompida, Deus não tem nada com a escravidão, somos todos iguais perante Deus, mas embora todo o reino seja submisso a Deus, não é Ele quem governa as nações, seu julgamento descerá pela terra, Deus permitiu que os homens chegassem a seu devido sistema politico e financeiro, cada um condena-se de um jeito diferente, não é Deus quem programa quem nasce livre ou escravo, ele dá permissão aos homens pelo livre arbítrio, e o homem que escolhe dominar outros homens, assim como é o homem que escolhe pegar uma terra, colocar cercas e dizer que é dele, e também é o homem quem coloca o que Deus fez numa caixa e dizer que é dele, e vender o que não é dele, nosso sistema politico e financeiro é vergonhoso, e pecaminoso desde sua formação na Torre de Babel, privamos nossos irmãos da liberdade até os dias de hoje, talvez em determinado ponto de vista, nem eu nem você somos de fato livres, você é "livre" contanto que pague o imposto de renda, você é "livre" contanto que vá votar  no menos pior de ano em ano, você é "livre" contando que pague pelo pedágio e cumpra todos os seus deveres na criação. Por essa e por outras razões a bíblia diz:  "Sabemos que somos de Deus, e que o mundo todo jaz sob o Maligno. 1 João 5:19", pois nosso próprio ato de viver em sociedade já é um pecado e uma transgressão a lei natural do proposito divino.
EXO 21:5 E se o servo disser: Eu amo a meu senhor, a minha mulher e a meus filhos, não sairei livre:
EXO 21:6 Então seu amo o fará chegar aos juízes, e o fará chegar à porta ou ao umbral; e seu amo lhe furará a orelha com ferramenta pontiaguda, e será seu servo para sempre. O que vemos nesse contexto é que a escravidão chega a um ponto, onde supostamente é temporária, mas pense um pouco, segundo a tradição do rito mosaico, o homem que trabalha 7 anos em regime escravo, terá a liberdade, mas pense bem, sua família continua escrava segundo o verso 4, então quem deixaria a família e a própria esposa e filhos para trás e iria embora, deixando para que outro homem que roubou-lhe a liberdade e agora deitaria e estupraria sua esposa, e exploraria seus filhos, da mesma forma que ele foi explorado, Moisés recebeu de Deus, a liberdade do Egito, mas ele não quis sair completamente do Egito, ele como governante de Israel, manteve a mesma politica egípcia e não libertou a todos, e sim apenas criou uma versão egípcia que adora apenas a Deus, por conta de tudo isso, Moisés não entraria em Canaã, não era esse o proposito, Israel não deveria depender do sistema daquela época, ou das politicas do Egito, ou do ouro ou da prata, Israel deveria ir na fé, e depender exclusivamente de Deus.
EXO 21:7 E quando alguém vender sua filha por serva, não sairá como costumam sair os servos.
EXO 21:8 Se ela não agradar ao seu senhor, o qual não a tomou por esposa, permitirá a ela que se resgate, e ela não a poderá vender a povo estrangeiro, visto que não cumpriu seu compromisso com ela.
EXO 21:9 Mas se a houver desposado com seu filho, fará com ela segundo o costume das filhas.
EXO 21:10 Se tomar para si outra, não diminuirá seu alimento, nem sua porção de roupa, nem o direito conjugal.
EXO 21:11 E se nenhuma destas três coisas fizer, ela sairá de graça, e não terá que lhe pagar dinheiro. Ainda que de forma primitiva, Moisés tenta conciliar todas as classes sociais, trazendo leis e estatutos para que todos tivessem acesso a justiça, preservando de alguma forma os dez mandamentos, todas as ponderações de Moisés quanto ao rito mosaico, tem como finalidade trazer a paz e a justiça com os dez mandamentos, tentando ao mesmo tempo, nivelar as leis de Deus, com as leis dos homens, eis o primeiro problema, mas ainda sim a justiça seria preservada.
EXO 21:12 O que ferir á alguém, fazendo-lhe assim morrer, ele morrerá.
EXO 21:13 Mas o que não armou ciladas, mas sim que Deus o pôs em suas mãos, então eu te assinalarei lugar ao qual há de fugir.
EXO 21:14 Além disso, se alguém se ensoberbecer contra seu próximo, e o matar traiçoeiramente, de meu altar o tirarás para que morra.
EXO 21:15 E o que ferir a seu pai ou a sua mãe, morrerá.
EXO 21:16 Também o que roubar uma pessoa, e a vender, ou se achar em suas mãos, morrerá.
EXO 21:17 Igualmente o que amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe, morrerá. Vemos a instauração da pena de morte no rito mosaico, as leis de Moisés são reflexo da humanização das leis de Deus, pois o próprio Deus é o único que tem o direito de tirar a vida, por essa razão de leis humanizadas, Israel nunca será definitivamente liberto do pecado e da perdição.
EXO 21:18 Ademais, se alguns brigarem, e algum ferir a seu próximo com pedra ou com o punho, e não morrer, mas cair em cama;
EXO 21:19 Se se levantar e andar fora sobre seu cajado, então será o que lhe feriu absolvido: somente lhe pagará o tempo que esteve parado, e fará que lhe curem.
EXO 21:20 E se alguém ferir a seu servo ou a sua serva com pau, e morrer sob sua mão, será castigado:
EXO 21:21 Mas se durar por um dia ou dois, não será castigado, porque seu dinheiro é.
EXO 21:22 Se alguns brigarem, e ferissem a mulher grávida, e esta abortar, mas sem haver morte, será multado conforme o que lhe impuser o marido da mulher e julgarem os juízes.
EXO 21:23 Mas se houver morte, então pagarás vida por vida,
EXO 21:24 Olho por olho, dente por dente, mão por meio, pé por pé,
EXO 21:25 Queimadura por queimadura, ferida por ferida, golpe por golpe. Essa frase é tipica de filmes antigos "olho por olho... dente por dente" sendo que o próprio Jesus fez essa afirmação, o que mostrava que enquanto em vida, Ele seguia as leis do rito mosaico, e melhor ainda, Jesus cumpriu a lei, quando ninguém conseguiu cumprir, uma vez que a própria lei em si, já tinha tendencias pecaminosas.
EXO 21:26 E quando alguém ferir o olho de seu servo, ou o olho de sua serva, e o destruir, lhe dará liberdade por razão de seu olho. Paremos para ver outra injustiça da lei de Moisés, no que mostra a humanização das leis, Moisés diz que quando um escravo perder o olho por agressão, ele será livre, mas pare e pense, isso significa que o escravo estaria muito impossibilitado de mão de obra, e por perder o poder de trabalho, dificilmente acharia um emprego facilmente em sua liberdade, sem que o dono no minimo pague uma pensão ou uma boa indenização, essa pessoa está garantida numa vida de dificuldade enquanto estiver viva. 
EXO 21:27 E se tirar o dente de seu servo, ou o dente de sua serva, por seu dente lhe deixará ir livre.
EXO 21:28 Se um boi chifrar homem ou mulher, e de resultado morrer, o boi será apedrejado, e não se comerá sua carne; mas o dono do boi será absolvido.
EXO 21:29 Porém se o boi era chifrador desde o passado, e a seu dono lhe foi feito advertência, e não o houver guardado, e matar homem ou mulher, o boi será apedrejado, e também morrerá seu dono.
EXO 21:30 Se lhe for imposto resgate, então dará pelo resgate de sua pessoa quanto lhe for imposto.
EXO 21:31 Quer tenha chifrado filho, ou tenha chifrado filha, conforme este juízo se fará com ele.
EXO 21:32 Se o boi chifrar servo ou serva, pagará trinta siclos de prata seu senhor, e o boi será apedrejado.
EXO 21:33 E se alguém abrir fosso, ou cavar cisterna, e não a cobrir, e cair ali boi ou asno,
EXO 21:34 O dono da cisterna pagará o dinheiro, ressarcindo a seu dono, e o que foi morto será seu.
EXO 21:35 E se o boi de alguém ferir ao boi de seu próximo, e este morrer, então venderão o boi vivo, e partirão o dinheiro dele, e também partirão o morto.
EXO 21:36 Mas se era notório que o boi era chifrador desde o passado, e seu dono não o houver guardado, pagará boi por boi, e o morto será seu. O mercado daquele tempo, tinha como ponto importante os alimentos, isso porque a base do mercado financeiro daquele tempo era voltado para a sobrevivência, diferentemente dos romanos e dos gregos, os hebreus não eram um povo com uma cultura voltada ao entretenimento, esses povos, tinham festas de gladiadores, corridas de cavalos, jogos e diversas outras formas de manipular as massas através do "pão e circo" que existe até hoje, era a estrategia das elites manipularem o povo servil, Israel ainda que em formação era um povo mais junto do que essas nações, eles preservavam os dez mandamentos ainda que fragmentados pelas formas humanizadas de Moisés, Israel naturalmente não precisaria de uma monarquia (embora foi ter anos depois) ou de uma republica como o Senado de Roma, uma vez que Deus o instruiu as leis a Moisés, e o profeta criou estatutos que os preservassem, tornava-se possível que Israel vivesse apenas do poder jurídico, ou seja dos juízes, que governariam o povo por anos, e ao mesmo tempo, as leis de preservação da vida, que de certa forma, todo aquele que tirasse a vida de alguém, teria uma consequência por esse ato.

Todos os capítulos de Êxodo comentado




1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 - 21 - 22 - 23 - 24 - 25 - 26 - 27 - 28 - 29 - 30 - 31 - 32 - 33 - 34 - 35 - 36 - 37 - 38 - 39 - 40.

Notas e referencias do autor

- Segue os créditos a Bíblia livre, tradução usada em nossos comentários.     
- Os comentários são sempre escritos em negrito.     
- Todas as referencias externas, serão demonstradas aqui, se houver.     
- Os comentários são de Lucas Ajudarte, teólogo pela Faculdade de teologia nacional de São Lourenço MG.

Compartilhe essa postagem com seus amigos e familiares, receba Reflexões Cristãs por WhatsApp (19) 993702148.

Patrocinado

Conteúdos correspondentes

Recomendações para você