A morte dos primogênitos (Bíblia comentada - Êxodo 12)

Introdução a Êxodo 12 comentado


A morte do primogênito, quando Deus manda o anjo da morte sobre o Egito, matando diversas pessoas, pensamos no porque? Êxodo 12 é a demonstração da soberania de Deus, antes de uma razão para a matança dos primogênitos, temos que retornar ao passado, Faraó foi alertado diversas vezes, mentiu, e não honrou com sua palavra, tratou Israel e o povo como gado, quando todos os avisos são entregues, mas ainda vem a desobediência, a dor e a morte é uma consequência natural.

A morte dos primogênitos (Bíblia comentada - Êxodo 12)
Morte dos primogênitos

Êxodo 12 comentado


EXO 12:1 E falou o SENHOR a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo:
EXO 12:2 Este mês vos será o princípio dos meses; será este para vós o primeiro nos meses do ano.
EXO 12:3 Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: No [dia] dez deste mês tome para si cada um um cordeiro pelas famílias dos pais, um cordeiro por família:
EXO 12:4 Mas se a família for pequena que não seja capaz de comer o cordeiro inteiro, então tomará a seu vizinho imediato à sua casa, e segundo o número das pessoas, cada um conforme seu comer, fareis a conta sobre o cordeiro.
EXO 12:5 O cordeiro será sem defeito, macho de um ano; vós o tomareis das ovelhas ou das cabras:
EXO 12:6 E o guardareis até o dia catorze desse mês; e toda a congregação do povo de Israel o imolará ao entardecer. Deus iniciava o massacre sobre o Egito, mas como Ele faria isso? veremos o movimentar da morte sobre o Egito, é comum algumas culturas chamarem de o "anjo da morte", quando Deus lança um enviado para promover genocídios em culturas e povos de extremo pecados, já lemos isso em Sodoma e Gomorra, e com toda a geração antediluviana, agora chegará algo diferente ao Egito, morrerá o primogênito de cada família, Deus levará o terror aos egípcios.
EXO 12:7 E tomarão do sangue, e o porão nos dois postes e na verga das casas em que o comerão.
EXO 12:8 E naquela noite comerão a carne assada ao fogo, e pães sem levedura; com ervas amargas o comerão.
EXO 12:9 Nenhuma coisa comereis dele crua, nem cozida em água, mas sim assada ao fogo; sua cabeça com seus pés e seus intestinos.
EXO 12:10 Nenhuma coisa deixareis dele até a manhã; e o que houver restado até a manhã, queimareis no fogo. O sangue citado no verso 7, e também tem um contexto que merece menção, o sangue é associado biblicamente como a "vida" e outros a citam como a própria "alma" da pessoa, mesmo com todas as implicações teológicas, vemos que realmente o sangue é vida, por essa razão somos proibidos de comer o sangue, os judeus levam como mandamento, até mesmo comer outros animais e partes do corpo. A Alma Está no Sangue E É Proibido Comer Ou Beber Sangue.
1.Em Gênesis, quando Deus pergunta a Caim onde está Abel, Caim dá uma má resposta a Deus e Deus responde a resposta de Caim dizendo que o Sangue de Abel clamava ao Senhor desde a terra.
Gênesis 4; 9-10
9. E disse o Senhor a Caim; Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão?
10.E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra.
Vemos claramente que depois de Abel já está morto, a forma que Deus entrou em contato com Abel foi através do sangue dele, mas por que o sangue de Abel clamava a Deus? A Resposta está em Levítico, pois Deus deixa bem claro que a alma de toda carne está no sangue.
2.Em Gênesis 9;4 Jeová deixou bem claro para Noé e seus filhos que eles e nenhuma de suas gerações não poderiam de forma nenhuma comer algum animal vivo e nem comer da carne:
Gênesis 9;4
4. A carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis. 
Em Levítico Deus proíbe o povo de Israel e todo que entrar a Israel de comer do sangue dos animais, porque a Alma dos seres está no sangue.
3.Em Levítico Deus proíbe o povo de Israel e todo que entrar a Israel de comer do sangue dos animais, porque a Alma dos seres está no sangue.
Levítico 17; 10-14
10. E qualquer homem da casa de Israel ou dos estrangeiros que peregrinarem entre vós que comer algum sangue, contra aquela alma que comer sangue eu porei a minha face e a extirparei do seu povo.
11. Porque A Alma Da Carne Está No Sangue, pelo que vô-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação pela vossa alma, porquanto é o sangue que fará expiação pela alma.
12.Porquanto, tenho dito aos filhos de Israel: Nenhuma alma entre vós comerá sangue, nem o estrangeiro que peregrine entre vós comerá sangue.
13. Também qualquer homem dos filhos de Israel ou dos estrangeiros que peregrinem entre eles que caçar caça de animal ou de ave que se come derramará o sangue e cobrirá com pó.
14. Porquanto é a alma de toda a carne, o seu sangue é pela sua alma; por isso, tenho dito aos filhos de Israel: Não comereis o sangue de nenhuma carne, porque a alma de toda carne é o seu sangue; qualquer que o comer será extirpado. 

4.Em Levítico 17; 15-16 Deus ensina como preparar uma carne que será comida sem o sangue/alma da carne.
EXO 12:11 E assim tereis de comê-lo: cingidos vossos lombos, vossos calçados em vossos pés, e vosso bordão em vossa mão; e o comereis apressadamente: é a Páscoa do SENHOR.
EXO 12:12 Pois eu passarei naquela noite pela terra do Egito, e ferirei todo primogênito na terra do Egito, tanto nos homens como nos animais; e executarei juízos em todos os deuses do Egito. EU SOU O SENHOR. A instituição da Pascoa, ela seria uma festa importante para os hebreus, que representariam a liberdade do povo, justamente essa festa ganhará futuramente uma força gigante no meio cristão, seria o período da Pascoa, que ocorreria a morte de Jesus e sua ressurreição e a redenção da humanidade, a pascoa é a liberdade para os hebreus até esse contexto, mas também seria a liberdade para toda a eternidade com o sacrifício de Jesus.
EXO 12:13 E o sangue vos será por sinal nas casas onde vós estejais; e verei o sangue, e passarei de vós, e não haverá em vós praga de mortandade, quando ferirei a terra do Egito. 
EXO 12:14 E hoje vos será em memória, e tereis de celebrá-lo como solenidade ao SENHOR durante vossas gerações; por estatuto perpétuo o celebrareis. 
EXO 12:15 Sete dias comereis pães sem levedura; e assim o primeiro dia fareis que não haja levedura em vossas casas; porque qualquer um que comer levedado desde o primeiro dia até o sétimo, aquela alma será eliminada de Israel.
EXO 12:16 No primeiro dia haverá santa convocação, e também no sétimo dia tereis uma santa convocação; nenhuma obra se fará neles, exceto somente que prepareis o que cada qual houver de comer.
EXO 12:17 E guardareis a festa dos pães ázimos, porque em este mesmo dia tirei vossos exércitos da terra do Egito: portanto guardareis hoje em vossas gerações por costume perpétuo.
EXO 12:18 No mês primeiro, o dia catorze do mês pela tarde, comereis os pães sem levedura, até o vinte e um do mês pela tarde.
EXO 12:19 Por sete dias não se achará levedura em vossas casas, porque qualquer um que comer algo levedado, tanto estrangeiro como natural do país, aquela alma será eliminada da congregação de Israel.
EXO 12:20 Nenhuma coisa levedada comereis; em todas as vossas habitações comereis pães sem levedura. 
EXO 12:21 E Moisés convocou a todos os anciãos de Israel, e disse-lhes: Tirai, e tomai para vós cordeiros por vossas famílias, e sacrificai a páscoa. O rito moisaico começa a ser desenvolvido nesse contexto, o que temos que entender é que muitas leis impostas pelo rito mosaico, não são agregáveis as verdadeiras leis de Israel, os hebreus com o tempo, tornaram-se uma religião pesada demais. Independente disso, a formação do rito mosaico teve seu proposito, todas as liturgias existiram para fazer as pessoas lembrarem de sua historia, de suas tradições, e consequentemente a própria palavra de Deus.
EXO 12:22 E tomai um molho de hissopo, e molhai-lhe no sangue que estará em uma bacia, e untai a verga e os dois postes com o sangue que estará na bacia; e nenhum de vós saia das portas de sua casa até a manhã. 
EXO 12:23 Porque o SENHOR passará ferindo os egípcios; e quando vir o sangue na verga e nos dois postes, passará o SENHOR aquela porta, e não deixará entrar o feridor em vossas casas para ferir.
EXO 12:24 E guardareis isto por estatuto para vós e para vossos filhos para sempre.
EXO 12:25 E será que quando houverdes entrado na terra que o SENHOR vos dará, como tem falado, que guardareis este rito.
EXO 12:26 E quando vos perguntarem vossos filhos: Que rito é este vosso?
EXO 12:27 Respondereis: É o sacrifício da Páscoa do SENHOR, que passou nas casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriu os egípcios, e livrou nossas casas. Então o povo se inclinou e adorou.
EXO 12:28 E os filhos de Israel se foram, e fizeram exatamente assim, como o SENHOR havia mandado a Moisés e a Arão.
EXO 12:29 E aconteceu que à meia-noite o SENHOR feriu todo primogênito na terra do Egito, desde o primogênito de Faraó que se sentava sobre seu trono, até o primogênito do prisioneiro que estava no cárcere, e todo primogênito dos animais. Deus enviaria um anjo a terra do Egito, os anjos são usados diversas vezes, algumas vezes para abençoar, como na passagem de Gênesis 32, quando Jacó luta contra o anjo, ou em Gênesis 19, quando os anjos são enviados para promover a destruição, na mesma passagem, os anjos são usados para salvar, Ló e suas filhas, e em outras passagens para avisar as pessoas, como mensageiros. Nesse contexto de Êxodo 12, o anjo será enviado para promover a morte dos primogênitos.
EXO 12:30 E levantou-se naquela noite Faraó, ele e todos os seus servos, e todos os egípcios; e havia um grande clamor no Egito, porque não havia casa onde não houvesse morto.
EXO 12:31 E fez chamar a Moisés e a Arão de noite, e disse-lhes: Saí do meio de meu povo vós, e os filhos de Israel; e ide, servi ao SENHOR, como dissestes.
EXO 12:32 Tomai também vossas ovelhas e vossas vacas, como dissestes, e ide; e abençoai também a mim.
EXO 12:33 E os egípcios apressavam ao povo, dando pressa a expulsá-los da terra; porque diziam: Todos seremos mortos.
EXO 12:34 E levou o povo sua massa antes que se levedasse, suas massas envoltas em suas mantas sobre seus ombros.
EXO 12:35 E fizeram os filhos de Israel conforme o mandamento de Moisés, pedindo aos egípcios objetos de prata, e objetos de ouro, e roupas.
EXO 12:36 E o SENHOR deu favor ao povo diante dos egípcios, e deram-lhes; e eles despojaram os egípcios. O povo de Israel conseguiria a liberdade, a custa de muito sangue, a liberdade poderia ser entregue por Faraó, através da paz, mesmo com todos os alertas de Deus, o rei do Egito escolheu retribuir o bem com o mal, e atacou o povo, colocando uma escravidão muito feroz, e maligna, maltratando o povo hebreu, a luta de Israel não seria física, não seria uma batalha militarizada, ela seria uma luta espiritual, e iria requerer uma solução espiritual.
EXO 12:37 E partiram os filhos de Israel de Ramessés a Sucote, como seiscentos mil homens a pé, sem contar os meninos.
EXO 12:38 E também subiu com eles grande multidão de diversa variedade de gentes; e ovelhas, e gados muito muitos.
EXO 12:39 E cozeram tortas sem levedura da massa que haviam tirado do Egito; porque não havia levedado, porquanto expulsando-os os egípcios, não haviam podido deter-se, nem ainda preparar para si comida.
EXO 12:40 O tempo que os filhos de Israel habitaram no Egito foi quatrocentos e trinta anos.
EXO 12:41 E passados quatrocentos e trinta anos, no mesmo dia saíram todos os exércitos do SENHOR da terra do Egito.
EXO 12:42 É noite de guardar ao SENHOR, por havê-los tirado nela da terra do Egito. Esta noite devem guardar ao SENHOR todos os filhos de Israel em suas gerações.
EXO 12:43 E o SENHOR disse a Moisés e a Arão: Esta é a ordenança da Páscoa: Nenhum estrangeiro comerá dela;
EXO 12:44 Mas todo servo humano comprado por dinheiro, comerá dela depois que o houveres circuncidado.
EXO 12:45 O estrangeiro e o assalariado não comerão dela.
EXO 12:46 Em uma casa se comerá, e não levarás daquela carne fora de casa, nem quebrareis osso seu. A Todos os primogênitos do gado também. Além disso, haverá um grande clamor em toda a terra do Egito, como nunca houve antes e nunca mais haverá. Mas contra qualquer um dos filhos de Israel, um cão nem sequer latirá. Seja contra o homem ou a besta, você pode entender como o Senhor faz uma distinção entre o Egito e Israel. E todos estes teus servos descerão a mim, e se curvarão diante de mim, dizendo: Saia, tu e todo o povo que te segue. Depois disso eu sairei. E saiu de Faraó em brasa. raiva. Então o Senhor disse a Moisés: 'Faraó, não vos escutará para que as minhas maravilhas se multipliquem na terra do Egito'. E Moisés e Arão realizaram todas estas maravilhas diante de Faraó, mas o Senhor endureceu o coração de Faraó e ele não permitiu que os filhos de Israel saíssem da sua terra. Repetidas vezes, vimos nas pragas que Deus mostra Sua soberania. E eu vou olhar para mais três maneiras Ele mostra Sua soberania nesta praga final que estudamos esta noite. Você notará, é claro, que isso é anunciado, mas na passagem que lemos ele não está implementado. Não será implementado até que as pessoas estejam no meio da adoração na noite da Páscoa. Há um grande significado nisso, e voltaremos a isso em um momento. Mas por enquanto, a décima praga é anunciada. É o culminar, é óbvio. Tudo o que você precisa fazer é ouvir para ver que esse é o ponto culminante do julgamento de Deus contra o Egito. E nele, Ele mostrará sua própria natureza e nome de uma maneira além daquela que Ele mostrou antes. Então, vamos prestar atenção ao que Deus tem para nós nesta passagem.
Se você observar os versículos de 1 a 3, eles servem basicamente como um parêntese para explicar-lhe o contexto deste anúncio em particular. Então, nos versos de 4 a 8, a praga é anunciada na presença do faraó. Tudo isso está acontecendo antes de Moisés partir. Você se lembra de volta no capítulo 10, versículos 28 e 29, Faraó disse a Moisés: "Eu nunca mais vou ver seu rosto, e se eu fizer isso, eu vou matar você". E Moisés diz: "Você está certo. Você não vai ver meu rosto novamente". Bem antes de Moisés ter deixado a presença do faraó, ele anunciou esta décima e última praga, e então se despediu com grande ira contra o faraó. E finalmente, nos versículos 9 e 10, temos uma explicação resumida de todos os tratos de Deus com o faraó na praga. Então, vamos trabalhar juntos nessas passagens. Primeiro, vamos dar uma olhada nos versículos 1 a 3. Aqui, vemos o anúncio de um último golpe contra o Egito, e vemos uma interessante diretriz dada por Deus a Moisés para o povo saquear os egípcios, receber deles ouro e prata, e objetos de valor. E a soberania de Deus é mostrada aqui. Você está perguntando: "Como a soberania de Deus é mostrada aqui?" Bem, é mostrado aqui pelo menos de duas maneiras. É mostrado no cumprimento da profecia porque Êxodo, capítulo 11, verso 2 é certamente um cumprimento da profecia. E vamos ver isso daqui a pouco. E, além disso, vemos a soberania de Deus na estima que os egípcios têm pelos filhos de Israel e, especialmente, por Moisés. Vamos considerar isso por alguns instantes.
Desde o início desta passagem, é claro que este é o anúncio da última praga. Deus diz a Moisés: "Mais uma praga". E assim, imediatamente, a preparação para a partida começa. É hora de partir, e assim as pessoas começam a se preparar para a partida. O próprio uso da palavra assola aqui, e a própria manifestação dos tipos de pragas que foram trazidas contra o Egito neste momento é muito importante. Indica o controle soberano de Deus sobre a natureza. Agora você se lembra dos egípcios que seus deuses eram a natureza personificada. E assim, quando Moisés nos diz repetidamente que Deus controla a natureza em oposição aos egípcios, é uma manifestação visível da soberania de Deus sobre os deuses do Egito e, portanto, sobre o próprio Egito.
Observe também a especificidade dessa previsão. Veja o verso 1. Os detalhes específicos que são dados nesta predição enfatizam a soberania de Deus. Veja as frases repetidas. "Mais uma praga eu trarei." E qual é o resultado? "Ele vai deixar você ir. E quando ele deixar você ir, ele certamente irá expulsá-lo." E ele não vai expulsar alguns de vocês, ou a maioria de vocês; ele vai expulsar cada um de vocês. "Então Deus indica através desta sucessão de detalhes quão soberano Ele é. Ele pode dizer exatamente como isso vai acontecer. Também indica, não é, que o Êxodo é Não vai ser uma concessão por parte do Faraó? Deus tem trabalhado toda esta história até o ponto em que o próprio Faraó vai implorar para Israel deixar sua terra quando tudo estiver pronto. Vai ser desejoso de deixar sua terra. Ele desejará ardentemente que eles partam do Egito. De fato, ele vai facilitar sua partida do Egito. E assim, como Moisés exigira, todo o Israel partiria e, exatamente como Deus havia predito, o próprio Faraó seria levado a recapitular e desejá-lo.
Note também, se você olhar para o versículo 2, pela primeira vez nas histórias das pragas, Moisés é instruído a falar ao povo de Israel. Ele havia falado aos filhos de Israel antes das pragas começarem, mas durante as pragas, o foco está na disputa entre Moisés e Faraó, em última análise, entre Deus e Faraó, Deus e Egito, Deus e os opressores de Seu povo. E assim não houve nenhum diálogo gravado entre Moisés e o povo. Mas agora que a preparação para a partida está começando, agora Moisés precisa lidar com assuntos internos. E então ele fala ao seu povo, e ele direciona sua atenção para eles. E o chamado 'saque dos egípcios' é descrito aqui no versículo 2. É o cumprimento de algo que Deus havia dito a Abrão centenas de anos antes. Quatrocentos e alguns estranhos anos atrás, em Gênesis, capítulo 15, versículo 14, Deus disse a Abrão que os filhos de Israel sairiam da terra de sua opressão com muitos bens. Agora, Deus instrui Moisés a dizer ao povo que peça a seus vizinhos que lhes deem ouro e prata. E de tudo indicado no texto, o povo do Egito o faz de bom grado.
EXO 12:47 Toda a congregação de Israel o sacrificará.
EXO 12:48 Mas se algum estrangeiro peregrinar contigo, e quiser fazer a páscoa ao SENHOR, seja-lhe circuncidado todo homem, e então se chegará a fazê-la, e será como o natural da terra; mas nenhum incircunciso comerá dela.
EXO 12:49 A mesma lei será para o natural e para o estrangeiro que peregrinar entre vós.
EXO 12:50 Assim o fizeram todos os filhos de Israel; como mandou o SENHOR a Moisés e a Arão, assim o fizeram.
EXO 12:51 E naquele mesmo dia o SENHOR tirou os filhos de Israel da terra do Egito, agrupados em seus esquadrões.  É interessante, claro, que todo esse cenário venha à noite, à meia-noite. E, a propósito, quando o hebraico diz: "Por volta da meia-noite", isso não significa aproximadamente meia-noite, significa exatamente naquele momento. "É quando estou chegando. Estou chegando à meia-noite. É quando eu vou chegar." É o único festival noturno para Israel, e é interessante que esse seria um período particularmente terrível para os egípcios. Você sabe, nós já dissemos que Ra, o deus do sol, era o grande deus deles. E a noite era uma imagem da batalha entre a escuridão e a morte e o caos contra Rá, o deus do sol. E a meia-noite era o pináculo daquela escuridão e, portanto, o tempo mais aterrorizante para os egípcios. E Deus diz: "É exatamente quando eu venho visitá-lo. Eu '
E então no verso 5, a maldição é anunciada. Todo primogênito egípcio morrerá, desde o maior dos egípcios até o menor, e até mesmo seu gado, Deus derrubará o primogênito. Até mesmo o faraó será afetado diretamente. E como se fosse necessário salientar, o versículo 6 nos diz que a angústia deste evento não teria paralelo na história e na experiência egípcia. E há uma ironia aqui. Veja o versículo 6 e o ​​que diz: "Haverá grande clamor em toda a terra do Egito". Agora Moisés tem nos falado sobre vários gritos que surgiram no livro de Êxodo. Em Êxodo, capítulo 2, versículo 23, o povo de Deus clamou por livramento sob o peso de sua opressão. E nos é dito no final desse capítulo que Deus ouviu aquele grito. Em Êxodo, capítulo 5, versículo 15, o povo de Deus clamava ao faraó por alívio de seu fardo e opressão. E Faraó se fez de surdo para eles. Agora, os egípcios clamarão aos seus deuses e ninguém os ouvirá, pois eles mesmos criaram seus deuses. Seus deuses são ídolos e não são reais; e esse grito de angústia será recebido por um silêncio ensurdecedor e sem ajuda. Assim como Israel foi feito pelo Egito, assim como o Egito fez com Israel, agora Deus fará para o Egito.
E no versículo 7, é muito claro que Deus fará uma distinção entre Israel e o Egito. Israel será ileso, e os egípcios verão isso e saberão disso. De fato, Moisés usa uma figura de linguagem para enfatizar quão completamente protegidos os filhos de Israel serão. Diz que nem um cachorro vai latir. E eu sou dito por aqueles que são especialistas que isso literalmente significa que nem mesmo um cachorro vai rosnar. Você sabe, às vezes você surpreende um cachorro, e um cachorro lhe dará aquele som profundo e gutural como: "Fique longe do meu território". Bem, está sendo dito aqui que nem um cachorro rosnará contra os filhos de Israel, nem homem nem animal. E isso pode até ser um tapa na mão de outro deus egípcio, porque você pode ou não saber que o deus da morte, e o deus do embalsamamento no Egito era um deus chamado Enubis, e ele tinha a forma de um canino, um cachorro. E aqui diz Moisés, nem mesmo um cachorro rosnará contra o meu povo. E a propósito, começando no versículo 7, Moisés está direcionando essas palavras para o faraó. E você notará isso. Veja o versículo 7. "Que você, (singular) Faraó, para que saiba que o Senhor faz a distinção entre o Egito e Israel. Não é simplesmente que Deus está fazendo essa distinção" s que Deus está fazendo essa distinção, e Ele vai deixar claro para o Faraó que Ele fez essa distinção; que Ele escolheu o Seu povo por misericórdia, e Ele escolheu o Egito para destruição. Ele vai deixar isso claro para o faraó.
E novamente no versículo 8, Moisés continua dizendo que Deus fará o Egito, como se fosse, ser servo e vir e implorar a Israel que partisse. Moisés está se dirigindo diretamente a Faraó e diz isso. Você pode imaginar isso? Aqui está Moisés na casa do monarca mais poderoso do Oriente Médio, e ele diz a ele isto: "Homem, seus servos vão vir a mim, e eles vão se curvar; e eles vão me implorar E eu quero te dizer, senhor, é exatamente o que eu vou fazer. " E então nos é dito que depois deste anúncio, Moisés se enfurece.
Agora eu só quero fazer uma pergunta. Por quê? Por que você acha que Moisés teria ficado furioso depois daquela troca? Existem várias boas respostas que são dadas. Alguns sugeriram que foi em resposta à ameaça do faraó. Que mesmo depois de todas essas advertências, todas essas profecias medonhas, esses avisos ameaçadores da desgraça que virão, não há arrependimento da parte do faraó e do Egito; que o faraó então responde com essa ameaça novamente. "Eu vou te matar se você mostrar seu rosto de novo." E Moisés está zangado com isso. Mas eu me pergunto se, em vez disso, o perigo de Moisés é encontrado, não tanto na ameaça contra ele, mas em sua própria frustração com a recalcitrância do coração do faraó impenitente. Ele preferiria derrubar uma nação, do que dobrar o joelho ao misericordioso e soberano Deus de Israel. E Moisés está indignado. Sua raiva é quente porque ele vê um pecador prestes a derrubar o julgamento em sua própria cabeça. E eu me pergunto se nós vemos aqui um vislumbre de Moisés próprias esperanças de misericórdia, para Faraó, e para o Egito, e para sua frustração sobre a dureza de coração do faraó.

Notas e referencias do autor

- Segue os créditos a Bíblia livre, tradução usada em nossos comentários.    
- Os comentários são sempre escritos em negrito.    
- Todas as referencias externas, serão demonstradas aqui, se houver.    
- Os comentários são de Lucas Ajudarte, teólogo e arqueólogo bíblico pela Faculdade de teologia nacional de São Lourenço MG.

Compartilhe essa postagem com seus amigos e familiares, receba Reflexões Cristãs por WhatsApp (19) 993702148.

Destaques de Reflexões Cristãs