A escravidão no Egito (Bíblia comentada - Êxodo 1)

Introdução de Êxodo comentado


O livro de Êxodo é um livro que representa a escravidão, e ao mesmo tempo a vitoria, o povo de Israel tornou-se colonia, uma guerra espiritual afeta os filhos de Jacó, justamente Êxodo significa "saída", onde é demonstrado como o povo saiu da crise.

A escravidão no Egito (Bíblia comentada - Êxodo 1)
Escravidão, uma dura realidade


Êxodo 1 comentado


EXO 1:1 Estes são os nomes dos filhos de Israel que entraram em Egito com Jacó; cada um entrou com sua família:
EXO 1:2 Rúben, Simeão, Levi e Judá;
EXO 1:3 Issacar, Zebulom e Benjamim;
EXO 1:4 Dã e Naftali, Gade e Aser.
EXO 1:5 Assim, todas as pessoas que descenderam do corpo de Jacó foram setenta. Porém José estava no Egito. Esses são os doze patriarcas tribais de Israel, eles entravam na terra do Egito, como forasteiros, José embora já estava, era submisso ao Faraó, era um escravo, e talvez pelo comodismo, os demais irmãos não tentaram mobilizar-se para voltar a Canaã, o Egito era prospero e fértil, tudo parecia seguro, mas eles estavam depositando confiança em um homem chamado Faraó, um líder de uma potencia estrangeira, que tinha escravizado o próprio povo, como Narrado em Gênesis 47 comentado, isso é indicio de que acabaria mal, não tem como dar certo, e permanecer em paz eternamente com o mundo, algumas vezes ele te ignora, mas quando você não está com a mente ligada para perceber, é tarde demais.
EXO 1:6 Depois que morreram José, todos os seus irmãos, e toda aquela geração,
EXO 1:7 os filhos de Israel cresceram e multiplicaram, e foram aumentados e fortalecidos grandemente; de maneira que a terra encheu-se deles. O conforto fez com que Israel não despertasse homens de fé, num período de extrema fartura, sem nenhuma prova, é praticamente impossível que desperte alguém que sobressaia a maioria, em Israel estava dessa forma, eles não prestavam a atenção, de que quando nenhum tiro é disparado, você só sabe que está em guerra depois de perder.
EXO 1:8 Levantou-se, entretanto, um novo rei sobre o Egito, que não conhecia José.
EXO 1:9 Ele disse ao seu povo: Eis que o povo dos filhos de Israel é maior e mais forte que nós;
EXO 1:10 Agora, pois, sejamos astutos para com ele, a fim de que não se multiplique, e aconteça que caso venha guerra, ele se alie com nossos inimigos, lute contra nós, e saia do país. O pensamento era simples, o Egito via o povo de Israel como mão de obra escrava, de certa forma eles já era escravos mesmo antes desse novo rei do Egito, apenas não sabiam, os egípcios temiam que o povo hebreu alia-se a alguma tribo ou grupo sectário, podendo causar desordem ao controle faraônico, e até mesmo conseguindo fugir do pais, o Egito não aceitaria um povo forte que não respeitasse suas crenças e culturas, dentro de seu próprio território, esse seria um grande erro, eles então interviriam.
EXO 1:11 Então puseram sobre [o povo de Israel] capatazes para os oprimirem com trabalhos forçados; e edificaram a Faraó as cidades de armazenamento, Pitom e Ramessés.
EXO 1:12 Porém, quanto mais os oprimiam, mais se multiplicavam e cresciam. Por isso eles detestavam os filhos de Israel.
EXO 1:13 Assim os egípcios fizeram os filhos de Israel servirem duramente, O povo egípcio queriam erradicar o povo de Israel, apenas não o destruíram até esse ponto, porque eles dependiam de mão de obra barata, e dessa forma queriam manipular os israelitas, através do medo e da maldade.
EXO 1:14 e amargaram a vida deles com dura servidão, em fazerem barro e tijolos, em todo trabalho do campo, e em todo o seu serviço, ao qual os obrigavam com rigor. Curiosamente até os dias de hoje, existem a fabricação de tijolos da mesma forma que do tempo da servidão.
EXO 1:15 E o rei do Egito falou às parteiras das hebreias, uma das quais se chamava Sifrá, e outra Puá, e disse-lhes:
EXO 1:16 Quando fizerdes o parto das hebreias, e olhardes os assentos, se for filho, matai-o; e se for filha, então viva. O plano de Faraó era reduzir a população masculina e não fortalecer um possível poder militar israelita, as mulheres não fortaleceriam Israel, elas por conta de culturas caldeias, anteriores ao tempo do Egito, entendiam que as mulheres não tinham direito a voz politica ou religiosa.
EXO 1:17 Mas as parteiras temeram a Deus, e não fizeram como o rei do Egito lhes mandara; em vez disso, preservaram a vida dos meninos.
EXO 1:18 E o rei do Egito mandou chamar às parteiras e lhes perguntou: Por que fizestes isto, que preservastes a vida dos meninos?
EXO 1:19 As parteiras responderam a Faraó: As mulheres hebreias não são como as egípcias; pois são fortes, de maneira que dão à luz antes que a parteira chegue a elas.
EXO 1:20 E Deus fez bem às parteiras. E o povo se multiplicou, e se fortaleceu muito. Faraó não poderia matar aquele que temia a Deus, assim era as parteiras das mulheres hebreias, podemos analisar que o povo de Israel é protegido por Deus, mas ainda sim, estão em uma guerra espiritual, as parteiras representam a classe medica daquele tempo, chamo a atenção de que nos dias de hoje, existem médicos bons, admiro alguns nomes, de alguns bons homens da saúde como Lair Ribeiro, ou mesmo o Doutor Pedroza, entre outros grandes médicos no Brasil, mas também temos medico sujos, que tratam o povo como bicho, como animal, o bom medico será recompensado por Deus, o mal medico será miserável e maldito, naquele grande dia, certamente pagará.
EXO 1:21 E por as parteiras terem temido a Deus, ele constituiu famílias a elas.
EXO 1:22 Então Faraó deu a todo o seu povo a seguinte ordem: Lançai no rio todo filho que nascer, e a toda filha preservai a vida.

Outros capítulos de Êxodo comentado

1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 - 21 - 22 - 23 - 24 - 25 - 26 - 27 - 28 - 29 - 30 - 31 - 32 - 33 - 34 - 35 - 36 - 37 - 38 - 39 - 40.

Notas e referencias do autor

- Segue os créditos a Blive, responsável pelo comitê de tradução da Bíblia livre. 
- Os comentários são sempre escritos em negrito. 
- Todas as referencias externas, serão demonstradas aqui, se houver. 
- Os comentários são de Lucas Ajudarte, teólogo e arqueólogo bíblico pela Faculdade de teologia nacional de São Lourenço MG.

Compartilhe essa postagem com seus amigos e familiares, receba Reflexões Cristãs por WhatsApp (19) 993702148.

Patrocinado

Conteúdos correspondentes

Recomendações para você