Qual é o nome de Deus? - Reflexões Cristãs - Estudos e Mensagens Bíblicas Qual é o nome de Deus?

Translate

Qual é o nome de Deus?

O que sabemos sobre o nome de Deus de acordo com a bíblia?


Hoje falaremos a cerca do nome de Deus, algo que vem sendo de tempos em tempos sugerido no WhatsApp do blog, então espero que possa ser útil a nossos leitores, em primeiro ponto, entregaremos uma visão teológica que recorrerá ao contexto histórico do nome de Deus apresentados tanto na bíblia como em outros livros milenares dos antigos judeus e outros povos monoteístas de origem abraâmicas .

Uma breve introdução histórica sobre o nome de Deus


Para não cometermos erros grotescos e heréticos no que se diz respeito ao nome de Deus, como algumas seitas modernas cometem, ao dizer que um suposto nome é revelado a seu grupo religioso, alguns outros trazem a tona antigos termos oriundos de versões antigas do aramaico, de antigas traduções antigas. Logo atribuem a uma nova descoberta, que o nome de Deus supostamente perdido na historia.

Começando por Genesis, possuímos problemas no que se diz respeito a invocação do nome de Deus, nos primeiros capítulos da bíblia, Deus não se apresenta aos seres humanos, um exemplo está em Adão e Eva, e seus filhos Abel e Caim, momento nenhum Deus se apresenta na narrativa, isso porque Ele é claramente conhecido por todos, indicando um contato íntimo e próximo aos homens, Deus é claramente visto como uma entidade maior, imensurável, inominável, uma vez que desde o começo do Genesis é apontado como um único ser, longe da perspectiva e do entendimento de todos a qual Ele se revela, seguindo nesse raciocínio os capítulos posteriores, e em todo o livro de Genesis, sendo que no capitulo 17 verso 1 uma expressão é usada "...Eu sou o Deus Todo-Poderoso".

O curioso é o termo usado para nomear Deus, a expressão YHWH considerado um termo impronunciável, em Êxodo é usado uma nova expressão, agora Deus respondendo a pergunta de Moises diz: "...Eu Sou quem Sou..." ref Ex,3:14. Essa expressão por si só mostra que existe uma Unicidade de Deus, de forma que não existe outro igual, nem semelhante, resumidamente, só existe um Deus, indivisível e incomparável, dessa forma, não existe nenhuma necessidade para a apresentação de um nome para Deus.

O que se sabe sobre o nome de Deus de acordo com a bíblia?
Deus não se apresenta com um nome a Moisés



Outra razão histórica, para que se o nome de Deus tiver sido revelado a Israel no pentateuco, possivelmente foi perdido, ou mesmo jamais revelado, é o fato da cultura de Israel ser extremamente primitiva, não existindo um cultura escrita bem formada, o hebraico é um idioma pobre de palavras, isso é melhor explicado em nosso dicionário hebraico online.

Uma palavra no hebraico, pode significar inúmeras coisas, dependendo da palavra que a acompanha, e também ao próprio contexto da frase, a exemplo do polemico termo Eloim que é um termo polissêmico, determinado de acordo com sua concordância, dependendo do local onde está empregada, pode ser usado para nomear Deus, outra hora, deuses, em outros momentos até mesmo juízes e outras posições de autoridade, portanto não possui um significado único, assim outras inúmeras palavras.

Toda essa escassez cultural deve se ao fato que a Israel primitiva era extremamente empregada a tradição oral, de forma que as leis, tradições e crenças,  eram passadas de geração em geração oralmente, e assim o próprio termo usado para empregar Deus, pode sofrer mudanças de acordo com o momento histórico.

📖Outras reflexões relacionadas sobre o tema:

Variações linguísticas de acordo com a perspectiva de cada tempo


O termo Jeová se tornou muito famoso com o passar do tempo, pois o termo significa "Senhor" que originalmente no hebraico é usado o termo Yahweh. Precisamos entender que embora Deus sempre tenha rejeitado a ideia de ter um nome, a concepção e perspectiva humana, precisa naturalmente disso, e isso vai ficando mais evidente e claro com o passar da narrativa bíblica, onde em cada momento histórico, de acordo com o evento, Deus recebia novos pronomes, como descreverei a seguir:

Jeová Jireh do original Yahweh-yir’eh - Gênesis 22:14

Jeová Rafa do original Yahweh Raph’eka - Êxodo 15:26

Jeová Nissi do original Yahweh-nisi - Êxodo 17:15.

Jeová Shamah do original Yahweh-shamah - Ezequiel 48:35.

Jeová Shalom do original Yahweh-shalom. 

Esses são apenas alguns exemplos dos muitos títulos que Deus recebia de acordo com os eventos e a perspectiva de Israel em sua historia, estava claro que um nome para Deus era mais algo necessário para preencher a própria falha de entendimento e incredulidade humana, seguindo a diante na bíblia encontramos uma passagem interessante, e messiânica, onde teremos o profeta Isaias dizendo:

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz.
- Isaias 9:6

O verso de Isaias, aponta que Deus virá a terra, e terá um nome, entendo que pela primeira vez na historia humana, até o momento do nascimento de Cristo, Deus não tinha revelado seu Nome a ninguém, e seria conhecido em Jesus, em outra passagem do profeta Isaias, uma outra expressão é usada "...Pois sabei que o Eterno, o Senhor, ele mesmo vos dará um sinal: Eis que a virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e o Nome dele será Emanuel, Deus Conosco..." ref Isaias 7:14.

Ao nome de Jesus foi creditado toda autoridade em seu nome


Nasce Jesus, aquele que veio a ser o messias prometido, que não livrou Israel da guerra contra os romanos, nem dos assírios, nem dos persas, Jesus libertou tanto aqueles de Israel que o aceitaram, não das pessoas que as oprimiam, mas sim de seus próprios pecados, trazendo salvação a todos os homens, convencendo que a verdadeira guerra, a qual todo o ser humano estava inserido, era espiritual e não carnal, aqueles que se agarraram na mensagem libertadora e revolucionaria de Jesus Cristo, tiverem a salvação, e ainda nos dias de hoje, todo aquele que está na mensagem de Jesus está salvo.

Retornando ao nome de Deus, agora Deus era conhecido na manifestação carnal em Jesus, de forma que a figura de Jesus, era Deus entre nós, entre os humanos, sua pessoa era a manifestação visível de Deus, de forma que seu nome recebia a autoridade, sobre todo o nome, o nome de Jesus é a perfeita e atual representação do nome de Deus para nós, nos nossos dias, veja os exemplos citados no novo testamento.

Por isso, Deus também o exaltou sobremaneira à mais elevada posição e lhe deu o Nome que está acima de qualquer outro nome;
- Filipenses 2:9

Ela dará à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus, porque Ele salvará o seu povo dos seus pecados”.
- Mateus 1:21

E, portanto, não há salvação em nenhum outro ente, pois, em todo universo não há nenhum outro Nome dado aos seres humanos pelo qual devamos ser salvos!”
- Atos 4:12


Não se apegue a tradições linguísticas


Com o desenvolvimento da cultura cristã, os cristãos começaram a ir para todos os cantos do mundo, de forma, que o próprio termo que Jesus, sofreu alterações, a ponto que Jesus não é o termo original, usado pelos apóstolos, e também não é a expressão usada durante sua vida terrena, essa é uma forma linguística grega, feita pela igreja católica, para simplificar sua citação e adoração no ocidente, é verdade que esse termo segundo alguns tradutores renomados do hebraico clássico, o entendem como uma transgressão, infelizmente devido a intervenção romana, com a destruição de inúmeros manuscritos antigos, e uma verdadeira carnificina contra cristãos de outras regiões nos séculos posteriores ao desenvolvimento do catolicismo que começou entre o terceiro e quarto século da era cristã fez com que até mesmo o nome original de Jesus praticamente caísse em desuso.

Alguns tradutores, afirmam que seu nome original era Yeshua, outros dizem ser Yausha, também muitas correntes dizem que o nome original de Jesus era Yehoshua, este ultimo é o mais possível, mas devido aos acontecimentos dos séculos posteriores da igreja primitiva, não tem como comprovar com exatidão o nome original de Jesus, todos os termos citados, são interpretações de tradutores modernos, de um idioma praticamente extinto, e de uma cultura que foi covardemente atacada pelo império romano.

Entenda uma simples explicação do porque Roma e a igreja católica fizeram isso, quando uma cultura antigamente entrava em guerra contra outra civilização, o império vencedor, não só tentavam varrer seus inimigos, mas toda a cultura dominada, assim foi a imposição de Roma contra os Judeus, e contra os primeiros cristãos.

A grande conclusão, é que o termo não importa, no final é Deus quem é adorado, você precisa ter em sua mente, uma fé racional e incondicional a mensagem de Cristo, seja o termo qual for, seja o nome de Deus Jeová ou Javé, sua fé precisa ser condicionada com verdade e santidade, com o coração aberto a mudanças que o evangelho é condicionado a causar, e independente de um nome, Deus é Deus, em certa passagem nosso Salvador disse: 

Respondeu-lhes Jesus: “Em verdade, em verdade vos asseguro: antes que Abraão existisse, Eu Sou.” ref João 8:58.

DEUS é quem Ele é, isso é o que verdadeiramente importa.

Leia textos relacionados sobre a Unicidade de Deus:    
👉 Leia nosso livro "Noiva vs Prostituta" publicado gratuitamente no Wattpad.

 Este blog produz opiniões e textos independentes em uma perspectiva cristã com atualizações todos os domingos, Obrigado por ler esse artigo, comente e de sua opinião, compartilhe com seus familiares e amigos, receba as Reflexões Cristãs pelo WhatsApp ou Telegram (19) 993702148.

3 Comentários

  1. Muito bom, otimo aprendizado, não ficando apenas no termo que devemos usar, mas demonstrando a historia do termo

    ResponderExcluir
  2. Otimo conteudo, parabens

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Reflexões Cristãs - Estudos e Mensagens Bíblicas