A queda de Israel e o fim da casa de Davi - Reflexões Cristãs - Estudos e Mensagens Bíblicas A queda de Israel e o fim da casa de Davi

Translate

A queda de Israel e o fim da casa de Davi

Explicações do contexto histórico para a queda de Israel e da Judeia e da casa de Davi sobre Jerusalém

A guerra da Judeia contra a Babilônia  que resultou na queda de Jerusalém e o fim dos reinos dos descendentes do rei Davi, e o reino teocrático que estabeleceu naquela região do mediterrâneo oriental, é descrito na bíblia, nos livros dos reis, mas desta vez iremos expor algo além, iremos contextualizar a geopolítica da época, e entender os diversos erros cometidos pelos governantes de israel.

Não será fácil entender, nem aceitar todas as informações citadas aqui, isso porque vivemos em uma cultura de ensino, onde se assimila de forma fabricada o conhecimento sobre tudo, doutrinados a vermos certos personagens como  Salomão, e os demais reis de Israel como figuras santas, e de fato, alguns deles foram sim homens de Deus, mas erraram, e esses erros acumulados resultaram na queda de Israel e das doze tribos.

Israel rejeitou o sistema de governo escolhido por Deus

Durante o período histórico narrado em Juízes, o governo de Israel era extremamente descentralizado, principalmente após as mortes de Moises e Josué, Israel já tinha controle sobre toda a terra de Canaã, e embora a presença de pequenos grupos nativos da região, como os cananeus e os amorreus eram comuns, e esses mantinham sempre situações de atritos na região, mas ainda sim seu estilo de governança dificultava muito as invasões de potencias estrangeiras, isso porque as estratégias militares da época, eram basicamente de combates centrais contra centrais, onde os exércitos invasores, iam atacar os centros de comandos das nações invadidas, como as cidades onde localizavam os reis ou principais autoridades, o que não era possível contra Israel.

Isso porque a exemplo da Filisteia e de Edom, sempre que exercitos inimigos invadiam Israel, não conseguiam subjuga-los por muito tempo, isso porque suas centrais de comando não conseguiam visualizar e exterminar governanças de Israel, sempre que derrubavam um chefe tribal, e assumiam um controle sobre uma cidade, facções de Israelitas atacavam em outras regiões, gerando grandes guerras de guerrilhas, que causavam muitas baixas no exercito invasor e todo o domínio estrangeiro caia, mas isso começou a mudar com a centralização do governo de Israel com o nascimento do reino de Israel.


Os erros dos reis de israel e a queda da casa de davi
Os erros que causaram o fim do reino unificado de Israel



🕮 Recomendações de artigos relacionados:

👉 Descobertas apontam a existência dos reis de Israel.

👉 10 coisas que você precisa saber sobre o rei Davi.

👉 O cerco de Jerusalém (Veja com foi)

👉 Evidencias arqueológicas sobre existência de Davi.


Saul e Davi recusaram em erradicar inimigos na terra de Canaã

Durante o nascimento do reino de Israel, Saul lutou duras batalhas e conseguiu grandes vitorias contra seus inimigos ele recusava a erradicar os grupos pagãos que continuavam em em Israel, resultando em enclaves inimigos em seu próprio terreno estratégico, causando revoltas que poderiam ser evitadas, e tudo isso para a alimentação das ganancias dos lideres hebreus, que preferiram escravizar os amorreus e cananeus, e outros povos que habitaram aquelas terras, mas isso causou desgastantes rebeliões.

Salomão tornou-se um politico corrupto

Durante o reino de Davi, Israel cresceu e foi reconhecido por todos os povos vizinhos como um reino solido e forte, e Salomão continuou seu reino, indo bem no começo, mas aos poucos foi se corrompendo, fazendo muitos acordos com nações pagãs e potencias estrangeiras, isso trouxe o paganismo em Jerusalém, com relatos bíblicos que o próprio rei Salomão prestou culto a divindades pagãs no fim da sua vida.

O rei Salomão foi muito prospero de fato, mas também tornou-se ganancioso, ele permitia que grupos rebeldes de cananeus e amorreus atacassem aldeias e fazendas israelitas, e para oferecer segurança a seu povo, aumentou muito os impostos cobrados ao povo israelita, que já pagava muitos impostos para a construção do templo de Salomão, que alias continuou sendo cobrado nos anos seguintes, mesmo com o templo já construído, o que causou pobreza e muita divisão entre as doze tribos.

A divisão causa a destruição, o reino de Israel ao norte e o reino da Judeia ao Sul

O povo de Israel estava sendo explorado pelo rei Salomão, mas devido a grandeza do governo de Davi, nenhum movimento forte ocorreu para que ele fosse deposto, ao mesmo tempo que seria um suicídio, uma vez que  Salomão tinha acordos comerciais e militares com praticamente todas as potencias do mediterrâneo, mas após sua morte, seu filho Roboão, não era um politico tão habilidoso como seu pai, e assim como ele, não reduziu a carga de impostos sobre o povo, o que resultou na separação e enfraquecimento dos israelitas.

Inúmeros choques culturais causaram ainda mais o enfraquecimento do reino da Judeia

As dez tribos do norte foram derrotadas em uma humilhante guerra contra os assírios, a Judeia ao sul, conseguiu sobreviver, graças a grandes acordos diplomáticos com potencias vizinhas, o que em muitos momentos fizeram com que a Judeia tornava-se um estado vassalo de outras nações, mas esse acordo fez com que choques de identidade ocorressem, pois Israel fazia alianças e aberturas tanto ao comercio como a própria cultura religiosa pagã das nações aliadas.

Queda do reino da casa de Davi
Reprodução artística da queda de Jerusalém


Embora pouco falada no meio cristão, existiam outros povos monoteístas, e que poderiam ter sido aliados de Israel, onde os choques culturais poderiam ser bem menores, como as tribos dos descendentes de Ismael, que também possuíam raízes abraâmicas e monoteístas, assim também os persas que também possuíam crenças monoteístas, mas ao contrario, Israel sempre focou-se em alianças com a babilônia e também com o Egito, em um momento em que os reis judeus não aguentavam mais a subjugação de potencias estrangeiras, guerras ferozes ocorriam.

O ultimo rei da linhagem de Davi e os últimos erros da famosa dinastia bíblica

Biblicamente Deus permitiu a queda da Judeia na guerra contra a Babilônia após o rei Zedequias, recusar o a subjugação babilônica e procurar uma aliança com o Egito, para  expulsar os babilônicos a força, mas em contexto histórico, Israel tinha se envolvido em guerras ferozes, e não tinha força para outra naquele momento, a melhor saída para Zedequias era evitar uma guerra, aceitar uma paz com a Babilônia.

Esperar é a saída em momentos onde não se tem como lutar, e sem poder militar, a Judeia ao invés de aguardar e fortalecer militarmente, e organizar movimentos conspiratórios e inteligentes, preparando seus esforços em um momento mais adequado, preferiu uma guerra suicida, confiando em um socorro do Egito, o que terminou na queda de Jerusalém.

Uma triste conclusão

Israel como nação falhou, não seguindo as orientações dadas por Deus, falhando em erradicar inimigos em seu próprio quintal estratégicos, e ainda por cima, causando choques culturais com nações pagãs e que resultou em interferências estrangeiras, o fracasso tanto do reino de Israel unificado, como do reino de Judá e também do reino do norte de Israel, são lições importantes, registros históricos que precisam ser estudados e debatidos. E monstra que a forma com que os erros e pecados são cometidos, causam danos, que muitas vezes não são sentidos no momento real, mas décadas depois, erros de governos são sentidos no futuro e nem sempre de imediato, os erros cometidos pelo rei Salomão por exemplo a longo prazo, foi determinante para a queda de Israel e a queda de tudo que seu pai tinha levantado.

É também uma importante lição politica, que precisamos aprender, pois as formas que os governos lidam com suas aproximações com outros povos, sem focar-se em sua própria identidade como um povo, pode e fará a diferença em alguns anos, pois a preservação cultural é tão importante quanto questões financeiras de uma nação.


Leia textos de outras Reflexões Cristãs.  

👉 Escrito milenar sobre o Recinto de Abraão em Karnak.

👉 Eúde: o juiz mais interessante que você nunca ouviu falar.

👉 As profecias de Daniel: encorajadoras e esclarecedoras.

👉 O rei de Tiro Um enigma bíblico.

👉 Adquira a "Enciclopédia de fatos da Bíblia: 1.000.000 de palavras - 100.000 fatos da bíblia de Gênesis a Apocalipse tudo nesta incrível enciclopédia" e aprenda mais sobre os principais fatos históricos da bíblia.


 Este blog produz opiniões e textos independentes em uma perspectiva cristã com atualizações todos os domingos, obrigado por ler esse artigo, comente e de sua opinião, compartilhe com seus familiares e amigos, receba as Reflexões Cristãs pelo WhatsApp ou Telegram (19) 993702148.

Comentarios

Postagem Anterior Próxima Postagem
Reflexões Cristãs - Estudos e Mensagens Bíblicas