Abrão, Sarai e o Monoteismo (Bíblia comentada - Gênesis 12)

Introdução a Gênesis 12 comentado

O capitulo de Gênesis 12 comentado, apresenta um chamado de Deus na vida de Abraão, mostrarei que a escolha de Deus por Abraão, tem uma razão profunda e comovente, não é algo do acaso, assim como os chamados que recebemos em nossas vidas, cada missão que o Eterno entrega a nós, tem um propósito.

Abrão e Sarai, um casal abençoado.
Abrão e Sarai, um casal abençoado.

Gênesis 12 comentado

GEN 12:1 Porém o SENHOR disse a Abrão: Vai-te de tua terra e de tua parentela, e da casa de teu pai, à terra que te mostrarei; Deus chamou Abrão, assim como outros que tiveram esse chamado, como Enoque para entregar a mensagem de Deus ao mundo e revelar as coisas do Eterno para seu tempo, Noé para salvar a raça humana, e agora Abrão, o termo "Abrão", significa "pai exaltado".
GEN 12:2 E farei de ti uma grande nação, e te abençoarei, e engrandecerei teu nome, e serás bênção:
GEN 12:3 E abençoarei aos que te abençoarem, e aos que te amaldiçoarem amaldiçoarei: e serão benditas em ti todas as famílias da terra. Abrão foi chamado para construir uma grande nação na terra, onde ele recebeu uma promessa, a promessa de ser o pai de grandes nações, o que faria, ele ser lembrado na historia, onde essa nação, seria aquela, que preservaria a palavra do Senhor, em seu meio, os homens conheceriam a Deus, o plano divino para a redenção da raça humana, iniciava-se nesse contexto, a partir de agora, Deus trabalhava para instauração da paz.
GEN 12:4 E foi-se Abrão, como o SENHOR lhe disse; e foi com ele Ló: e era Abrão de idade de setenta e cinco anos quando saiu de Harã. O chamado de Deus, seria com Abrão e sua esposa, mas Abrão leva consigo seu sobrinho Ló, existe um significado profundo para essa ação, Abrão sonhava em ter um filho, mas ele não possui nenhum, sua esposa era estéril, e por conta disso, a promessa que Deus fez com Abrão, ganhava um significado profundo.
GEN 12:5 E tomou Abrão a Sarai sua mulher, e a Ló filho de seu irmão, e todos os seus pertences que haviam ganhado, e as almas que haviam adquirido em Harã, e saíram para ir à terra de Canaã; e à terra de Canaã chegaram. Abrão deixa a sua antiga terra para traz, naturalmente, muita coisa ficava no passado, como outros familiares, que escolhiam continuar em sua atual habitação, uma curiosidade histórica sobre a família de Abrão, é que arqueólogos encontraram aldeias com o nome de seus ancestrais, isto é, (seu avô e seu bisavô, Naor e Serugue) numa área da atual Turquia, identificada como a região de Harã.
GEN 12:6 E passou Abrão por aquela terra até o lugar de Siquém, até o carvalho de Moré: e os cananeus estavam então na terra. A caminhada de Ur, na caldeia, até a terra de Canaã, era longa, esse seria o primeiro encontro entre Abrão e os cananeus, nesse contexto, como um estranho, ele mudaria toda a cultura, Abrão seria o primeiro profeta que frisaria o monoteísmo em seu tempo, isso é, a adoração a um único Deus verdadeiro.
GEN 12:7 E apareceu o SENHOR a Abrão, e lhe disse: À tua descendência darei esta terra. E edificou ali um altar ao SENHOR, que lhe havia aparecido. Deus fez uma aparição a Abrão, para frisar seu acordo com ele, é importante ensinar que Abrão não viu Deus, assim como outros personagens bíblicos, onde essas afirmações "...que lhe havia aparecido..." e outras passagens, onde os personagens, diziam ter visto ou encontrado Deus, isto por que o Senhor é invisível, e sempre que manifestava-se aos homens, era através de teofanias, Teofania é um conceito de cunho teológico que significa a manifestação de Deus em algum lugar, coisa ou pessoa. Tem sua etimologia enraizada na língua grega: "theopháneia" ou "theophanía". O termo que por sua vez é uma palavra composta por dois vocábulos,também gregos: Théos, " Deus" e phanei, " aparecer".
GEN 12:8 E passou-se dali a um monte ao oriente de Betel, e estendeu sua tenda, tendo a Betel ao ocidente e Ai ao oriente: e edificou ali altar ao SENHOR e invocou o nome do SENHOR. Abrão invocou o nome do Senhor, assim como Sete e seus predecessores, em Gênesis quatro, pode-se dizer que a crença no Senhor Jeová, sempre foi conhecida entre os homens, inclusive entre os demais familiares de Abrão, que infelizmente optaram por seguir o paganismo, uma historia antiga contada no meio judeu, e que estarei reproduzindo é que: 
- Certa vez, Abrão e seu pai estavam discutindo, onde seu pai lhe mostrou deuses em formato de ídolos de barro e outros objetos de adoração pagã, então Abrão disse a seu pai, esse deus fala? seu pai respondeu: -Não, então Abrão perguntou, como ele foi feito? e seu pai respondeu, que por mãos humanas, então Abrão indagou, seu deus, tem boca, mas não fala, tem ouvidos, mas não houve e é feito por mãos humanas, eu seguirei apenas a Jeová, o único Deus verdadeiro, muitos acreditam que foi após esse acontecimento que Deus teria chamado Abrão.
GEN 12:9 E moveu Abrão dali, caminhando e indo até o Sul.
GEN 12:10 E houve fome na terra, e desceu Abrão ao Egito para peregrinar ali; porque era grande a fome na terra.
GEN 12:11 E aconteceu que quando estava para entrar no Egito, disse a Sarai sua mulher: Eis que, agora conheço que és mulher bela à vista;
GEN 12:12 E será que quando te houverem visto os egípcios, dirão: Sua mulher é: e matarão a mim, e a ti te preservarão a vida.
GEN 12:13 Agora, pois, dize que és minha irmã, para que eu vá bem por tua causa, e viva minha alma por causa de ti. Abrão era um homem que estava em terras desconhecidas, tudo que ele sabia do Egito, era o que os rumores poderiam sugerir a ele, nesse contexto, ele e seus familiares entravam no pais mais poderoso daquele tempo, isto é, o Egito de Faraó, por Sarai ser uma mulher formosa, é natural que ao entrar em um pais famoso por ser explorador e sem o mesmo conceito de moralidade que conhecemos, Abrão recuou em dizer que  Sarai era sua esposa, pode-se dizer que Abrão não teve confiança em Deus, e cedeu para seu medo.
GEN 12:14 E aconteceu que, quando entrou Abrão no Egito, os egípcios viram a mulher que era bela em grande maneira.
GEN 12:15 Viram-na também os príncipes de Faraó, e a elogiaram; e foi levada a mulher a casa de Faraó:
GEN 12:16 E fez bem a Abrão por causa dela; e teve ovelhas, e vacas, e asnos, e servos, e criadas, e asnas e camelos. É curioso que Abrão acertou, os egípcios planejaram tomar a esposa de Abrão, mas ainda sim, os egípcios lhe trataram bem, uma mulher que poderia, tornar-se princesa do Egito, pois mesmo os príncipes, rendiam-se a sua beleza.
 
Pintura artística de Sarai (Sara)
Pintura artística de Sarai (Sara)
GEN 12:17 Mas o SENHOR feriu a Faraó e à sua casa com grandes pragas, por causa de Sarai mulher de Abrão. O pecado pode ser aceito pelo homem, mas não por Deus, mesmo quando a justiça dos homens falha, a justiça de Deus jamais cederá, todo aquele que comete injustiça perecerá!
GEN 12:18 Então Faraó chamou a Abrão e lhe disse: Que é isto que fizeste comigo? Por que não me declaraste que era tua mulher?
GEN 12:19 Por que disseste: “É minha irmã”, pondo-me em risco de tomá-la para mim por mulher? Agora, pois, eis aqui tua mulher, toma-a e vai-te.
GEN 12:20 Então Faraó deu ordem a seus homens acerca de Abrão; e lhe acompanharam, e à sua mulher com tudo o que tinha. Ainda que de certa forma, Abrão não mentiu, pois Sarai era sua irmã, como explicado anteriormente, devido a poligamia, as pessoas no passado, não podiam se casar com irmãs maternas, mas irmãs paternas, não eram impedidas de casar-se com seus irmãos, isso era usado para preservar bens, e tradições dentro de uma mesma família, e esse costume ainda existem até os dias de hoje, em alguns lugares do mundo.

Outros capítulos de Gênesis comentado:

1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 - 21 - 22 - 23 - 24 - 25 - 26 - 27 - 28 - 29 - 30 - 31 - 32 - 33 - 34 - 35 - 36 - 37 - 38 - 39 - 40 - 41 - 42 43 - 44 - 45 46 47 - 48 - 49 - 50.


 Notas de usos e referencias de pesquisas

- Segue os créditos a Blive, responsável pelo comitê de tradução da Bíblia livre.
- Os comentários estão sempre em negrito.
- Todas as referencias externas, serão demonstradas aqui, se houver.
- Os comentários são de Lucas Ajudarte, teólogo e arqueólogo bíblico pela FNT (Faculdade de Teologia Nacional).
- Referencia interna, Telefonias de Deus, Reflexões Cristãs.
- Referencia externa, Abraão, Enciclopédia livre.
- Referencia externa, Telefonia, significado, Enciclopédia livre.

Ajude a divulgar o Reflexões Cristãs, compartilhe nossas postagens nas redes sociais, duvidas e sugestões, deixe nos comentários.
Nota de uso e referencias de pesquisas Fonte: https://www.reflexoescristas.com/2018/07/genesis-1-comentado.html

Lucas Ajudarte terça-feira, 31 de julho de 2018
A origem do paganismo (Bíblia comentada - Gênesis 11)

Introdução a Gênesis 11 comentado


O capitulo de Gênesis 11 comentado, trata-se de conspiração, isso mesmo!; os homens conspiram contra Deus, e planejam guerra contra o Senhor, e com esse pensamento, tentam a construção de uma torre gigante, com o intuito de chegar até o céu, o propósito era tomar o trono de Deus, e dar ao deus dos homens, a primeira trindade, "Ninrode, Semíramis e Tamuz".

A torre de Babel e a primeira divindade.
A torre de Babel e a primeira divindade.

Gênesis 11 comentado

GEN 11:1 Era, então, toda a terra de uma língua e umas mesmas palavras. Um único idioma, essa era a realidade do mundo antigo, estudiosos afirmam que o primeiro idioma foi o Aramaico, e também defendo essa posição, até a Torre de Babel, todos os seres humanos falavam o Aramaico, o termo "Babel" significa "confusão", infelizmente o idioma está praticamente extinto, e apenas algumas poucas pessoas usam o idioma, caso queira aprender o idioma, só conseguirá em alguns institutos avançados como a Universidade de Chicago e Harvard entre outras renomadas pelo mundo.
GEN 11:2 E aconteceu que, quando se partiram do oriente, acharam um vale na terra de Sinear; e ali passaram a habitar. Sinar, Sinear ou (menos frequente) Shinear, (em hebraico שִׁנְעָר Šinʻar, na Septuaginta, Σεναάρ Senaar) é uma localidade geográfica bíblica de fronteiras incertas na Mesopotâmia. O nome pode ser uma decomposição do hebraico Shene neharot ("dois rios") ou Shene arim ("duas cidades")
GEN 11:3 E disseram uns aos outros: Vinde, façamos tijolos e o cozamos com fogo. E foi-lhes os tijolos em lugar de pedra, e o betume em lugar de argamassa.
GEN 11:4 E disseram: Vamos, edifiquemo-nos uma cidade e uma torre, cuja ponta chegue ao céu; e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra. O capitulo dez de Gênesis, nos revela sobre Ninrode, o personagem associado a Torre de Babel, segundo os historiadores e especialistas no livro de Gênesis, ele foi também a primeira divindade pagã, pois, se autoproclamou "deus", ele foi por muito tempo venerado como uma deidade, e até os dias de hoje, ele influencia o mundo e recebe a adoração, entenderemos isso conforme o decorrer do capitulo.
GEN 11:5 E desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre que edificavam os filhos dos homens. Deus disse aos homens muitas vezes, "...Multipliquem sobre a terra..." Gênesis 1:28, mas os homens não obedeciam a voz divina, antes do diluvio, os homens receberam influencia dos "filhos de Deus", ou mesmo "Anjos caídos", e passaram a ter relações com as filhas dos homens, e ensinaram péssimas condutas aos humanos, mas claro que o homem sempre escolheu a corrupção, diversos livros apócrifos vão de frente com a vida de Ninrode e suas ações no mundo antigo.
GEN 11:6 E disse o SENHOR: Eis que o povo é um, e todos estes têm uma língua; e começaram a agir, e nada lhes restringirá agora do que pensaram fazer. Deus não tem medo de homem nenhum, pois é onipotente, mas pense comigo, alguns capítulos passados, o mundo até então conhecido foi destruído, pois o diluvio consumiu um numero incontável de vidas, seja humanas ou animais, o próprio planeta sofreu com a consequência do pecado e a irá de Deus sobre a terra, nesse contexto, Deus fez uma aliança com todos os seres vivos, de não destruir o mundo novamente, e o Senhor está debaixo de sua palavra, nesse contexto, Deus agirá não para destruir e sim pela pacificação, e a instauração de seus planos de povoar a terra.
GEN 11:7 Agora, pois, desçamos, e confundamos ali suas línguas, para que ninguém entenda a fala de seu companheiro. O que conhecemos hoje sobre o reino por traz  de Babel, era que foi formado por quatro tribos, isto é, "Babel, Ereque, Acade e Calné", o plano e sonho de seus habitantes, era fazer guerra contra Deus, isso mesmo, você não leu errado, essa era a intenção por traz da construção da torre, os homens planejavam guerrear contra Deus, por vingança, Ninrode admirava a antiga cultura humana, a ponto que ficou obcecado, a ponto de adquirir um ódio contra Deus, por isso, é comum na teologia usarem o termo "...Ninrode, vigoroso caçador diante do SENHOR..." ref Gênesis 10:09, como uma expressão de seu desejo de guerra contra Deus, algumas das tribos de seu reino, sonhavam em chegar no céu, e colonizá-las, outras tribos, sonhavam em chegar no céu, e fazer guerra contra Deus com suas flechas, outros tinham em seu coração o desejo de tomar o trono de Deus para si, pois bem, essa era a maldade por traz da Torre de Babel, o desejo de transpassar o Criador, e de escravizar a todos.
GEN 11:8 Assim os espalhou o SENHOR desde ali sobre a face de toda a terra, e deixaram de edificar a cidade.
GEN 11:9 Por isto foi chamado o nome dela Babel, porque ali confundiu o SENHOR a língua de toda a terra, e desde ali os espalhou sobre a face de toda a terra. Graças a confusões das línguas, os homens deixarão seus mal caminho, e cumpriram seu dever, eles se espalharam por toda a terra, e dessa forma começou a desenvolver o mundo como conhecemos hoje, existem mais de 7.106 línguas vivas no mundo, o idioma mais falado é o Chinês, com mais de um bilhão e duzentos milhões de falantes, o Aramaico, idioma que segundo estudiosos é o usado na época, caiu em desuso, e evoluiu para o Hebraico, e dez milhões de falantes no mundo, sendo esses, sete milhões só em Israel.
GEN 11:10 Estas são as gerações de Sem: Sem, de idade de cem anos, gerou a Arfaxade, dois anos depois do dilúvio.
GEN 11:11 E viveu Sem, depois que gerou a Arfaxade quinhentos anos, e gerou filhos e filhas.
GEN 11:12 E Arfaxade viveu trinta e cinco anos, e gerou a Salá.
GEN 11:13 E viveu Arfaxade, depois que gerou a Salá, quatrocentos e três anos, e gerou filhos e filhas.
GEN 11:14 E viveu Salá trinta anos, e gerou a Héber.
GEN 11:15 E viveu Salá, depois que gerou a Héber, quatrocentos e três anos, e gerou filhos e filhas.
GEN 11:16 E viveu Héber trinta e quatro anos, e gerou a Pelegue.
GEN 11:17 E viveu Héber, depois que gerou a Pelegue, quatrocentos e trinta anos, e gerou filhos e filhas.
GEN 11:18 E viveu Pelegue, trinta anos, e gerou a Reú.
GEN 11:19 E viveu Pelegue, depois que gerou a Reú, duzentos e nove anos, e gerou filhos e filhas.
GEN 11:20 E Reú viveu trinta e dois anos, e gerou a Serugue.
GEN 11:21 E viveu Reú, depois que gerou a Serugue, duzentos e sete anos, e gerou filhos e filhas.
GEN 11:22 E viveu Serugue trinta anos, e gerou a Naor.
GEN 11:23 E viveu Serugue, depois que gerou a Naor, duzentos anos, e gerou filhos e filhas.
GEN 11:24 E viveu Naor vinte e nove anos, e gerou a Terá.
GEN 11:25 E viveu Naor, depois que gerou a Terá, cento e dezenove anos, e gerou filhos e filhas.
GEN 11:26 E viveu Terá setenta anos, e gerou a Abrão, e a Naor, e a Harã.
GEN 11:27 Estas são as gerações de Terá: Terá gerou a Abrão, e a Naor, e a Harã; e Harã gerou a Ló.
GEN 11:28 E morreu Harã antes que seu pai Terá na terra de seu nascimento, em Ur dos caldeus.
GEN 11:29 E tomaram Abrão e Naor para si mulheres: o nome da mulher de Abrão foi Sarai, e o nome da mulher de Naor, Milca, filha de Harã, pai de Milca e de Iscá.
GEN 11:30 Mas Sarai era estéril, e não tinha filho. A historia de Abrão é uma das mais fantásticas da bíblia hebraica, o pai da fé, dos Judeus, dos Cristãos e de diversas outras religiões.
GEN 11:31 E tomou Terá a Abrão seu filho, e a Ló filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai sua nora, mulher de Abrão seu filho: e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã: e vieram até Harã, e assentaram ali. Sarai é tomada por Abrão, como sua mulher, embora ela fosse sua irmã, por parte paterna, naquela época, era considerado incesto apenas relações com a mãe paterna, ao menos essa era a opinião das pessoas da época, alguns associam isso, ao fato da poligamia, onde muitos homens tinham um numero grande de mulheres, então para preservar seus bens dentro de sua própria casa, e seu próprio sangue, esse costume foi preservado por diversas culturas no mundo todo.
GEN 11:32 E foram os dias de Terá duzentos e cinco anos; e morreu Terá em Harã.

Outros capítulos de Gênesis comentado:


1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 - 21 - 22 - 23 - 24 - 25 - 26 - 27 - 28 - 29 - 30 - 31 - 32 - 33 - 34 - 35 - 36 - 37 - 38 - 39 - 40 - 41 - 42 43 - 44 - 45 46 47 - 48 - 49 - 50.

Notas de leitura e referencias


- Segue os créditos a Blive que é a responsável pelo comitê de tradução da bíblia livre.
- Os trechos comentados estão sempre em negrito.
- Os comentários são de Lucas Ajudarte, teólogo e arqueólogo bíblico formado pela FNT (Faculdade de teologia nacional) e a revisão é de Vanderleia Custodio.
- Caso seja usado referencias de fontes externas sempre serão mencionados nesse rodapé se houver.
- Referencia externa, interativo aramaico, chabad.
- Referencia externa, línguas do mundo, wikibooks.
- Referencia externa, primeira língua do mundo, 40forever.
- Referencia externa, idiomas mais falados no mundo, Babbel.
- Referencia externa, quantas línguas existem, linguashow.

Ajude a divulgar o Reflexões Cristãs, compartilhe nossas postagens nas redes sociais, duvidas e sugestões, deixe nos comentários.


Lucas Ajudarte segunda-feira, 30 de julho de 2018
Mapa das nações (Bíblia comentada - Gênesis 10)

Introdução a Gênesis 10 comentado

O capitulo de Gênesis 10 comentado, basicamente é um mapa genético, nesse capitulo é apresentado a proposta bíblica histórica, sobre o "mapa das nações", também conhecida como "filhos de Noé", pois como todos os demais seres humanos foram aniquilados no diluvio, apenas Noé e seus descendentes sobreviveram, e sendo assim, é justo afirmar que todos nós descendemos de Noé.

O mapa das nações
O mapa das nações

Gênesis 10 comentado

GEN 10:1 Estas são as gerações dos filhos de Noé: Sem, Cam e Jafé, aos quais nasceram filhos depois do dilúvio. A Tabela das Nações ou simplesmente Filhos de Noé, é uma extensa lista de descendentes de Noé que aparecem em Gênesis 10, da Bíblia hebraica, o que representa uma etnologia de uma perspectiva Idade do Ferro. O significado de Noé, neste contexto, é que, de acordo com Gênesis, a população da Terra foi completamente destruída durante o Dilúvio por causa da maldade dos seus habitantes, e Noé e sua família foram os únicos sobreviventes de oito para continuar a raça humana. A Visão da história apresentada pela Bíblia, portanto, que todos os seres humanos da Terra são descendentes da Família de Noé, e, assim, relacionados.
GEN 10:2 Os filhos de Jafé: Gômer, e Magogue, e Madai, e Javã, e Tubal, e Meseque, e Tiras.
GEN 10:3 E os filhos de Gômer: Asquenaz, e Rifate, e Togarma.
GEN 10:4 E os filhos de Javã: Elisá, e Társis, Quitim, e Dodanim.
GEN 10:5 Por estes foram repartidas as ilhas das nações em suas terras, cada qual segundo sua língua, conforme suas famílias em suas nações. Descendentes de Jafé: Gomer, filho de Jafé. Geralmente identificados como Gimirru migratórios (cimérios) da Assíria, atestado de cerca de 720 a.C.
Asquenaz, filho de Gomer. Foi suspeitado de que esse nome surgiu de um erro de impressão em hebraico para "Ashkuz", lendo um nun e um vav. Ashkuz e ishkuz eram nomes utilizados para os citas, que aparecem pela primeira vez nos registros assírios no século VII na região do Cáucaso, e às vezes ocupou vastas áreas da Europa e da Ásia. E, em hebraico medieval, a Alemanha era conhecida como Asquenaz, e é a origem do termo judeus asquenazitas.
Rifate, filho de Gomer. Muitos possivelmente ancestral dos Celtas. A identificação com Plafagónia da Antiguidade foi proposta.
Togarma, filho de Gomer. Algumas tradições da Arménia e da Geórgia celebram a descida de Togarma, mais alguns autores tentaram contato com os povos turcos:
Magogue, filho de Jafé. Este nome aparece nos textos assírios como o Rei Gugu, da Terra do Gugu, e tem seu nome muitas vezes junto à Lídia. É conhecido em textos gregos como Giges ou Gogue. É reivindicado como um ancestral tanto irlandesa e húngara em tradições medievais. Flávio Josefo, seguido por Jerônimo de Estridão e Nênio, torna-o ancestral dos citas, que habitavam o norte do Mar Negro.
Madai, filho de Jafé. Os medos do Noroeste do Irã aparecem pela primeira vez em inscrições assírias como Amadai em cerca de 844 a.C.
Javã, filho de Jafé. Esse nome é dito ser conectado com os Jônios, uma das tribos de origem grega.
Elisá, filho de Javã. As identificações foram propostos com vários povos do mar Egeu, como Elisá, noroeste do Peloponeso, ou de Phthia Ellis.
Társis (Tarshishah em Chronicles), filho de Javã. Possui diversas relações com Tarso, na Anatólia, ou Tartessus no sul da Espanha.
Quitim, filho de Javã. Geralmente relacionado com Kition em Chipre, mas o nome aparece em outros textos, com uma variedade de interpretações.
Dodanim, filho de Javã. Geralmente relacionadas com ilha de Rodes, Egeu grande perto da costa da Ásia Menor.
Nota: o grego Septuaginta (LXX), do Gênesis inclui um filho adicional de Jafé, "Elisa", entre Javã e Tubal; no entanto, este nome não é encontrado em nenhuma outra fonte antiga, nem em I Crônicas, e é quase universalmente aceito para ser uma duplicata de Eliseu, filho de Javã. Mas a presença de Elisa (assim como a do filho Cainã de Arfachade) nas contas gregas bíblicas para a enumeração tradicional entre fontes cristãs primitivas de 72 famílias e idiomas, a partir de 72 nomes deste capítulo, ao contrário do 70 nomes, famílias e idiomas normalmente encontrados em fontes judaicas.
Tubal, filho de Jafé. Ele está conectado com Tabal, um reino da Anatólia, e por meio da antiga tribo dos tibarenos, tanto com os iberos do Cáucaso quanto os da Península Ibérica (Espanha e Portugal). No livro dos Jubileus, ele foi doado a três línguas da Europa.
Meseque, filho de Jafé. Ele é considerado como o epônimo da tribo Mushki da Anatólia. O povo Mushki, é por vezes, considerado um dos ancestrais dos Georgianos, mas também tornou-se conectado com os Povos do Mar que vagueavam no Mar Mediterrâneo. Alguns o consideram o pai de Moscou, combinando seu nome Meseque (Msc) e nome de sua mulher, Kva (Cwa).

Tiras, filho de Jafé. Este nome é geralmente relacionado com o dos Trácios, um povo antigo, primeiro aparecendo em registros escritos por volta de 700 a.C.. Ele também tem sido associado com alguns dos Povos do Mar, como Tursha e Tyrsenoi, com o rio Tiras (Dniestre) , com os nativos americanos e também com os Trácios, e aparece às vezes com a região da Anatólia de Trôade, datando o último do século XIII a.C.
GEN 10:6 Os filhos de Cam: Cuxe, e Mizraim, e Pute, e Canaã.
GEN 10:7 E os filhos de Cuxe: Sebá, Havilá, e Sabtá, e Raamá, e Sabtecá. E os filhos de Raamá: Sabá e Dedã.
GEN 10:8 E Cuxe gerou a Ninrode, este começou a ser poderoso na terra. Frisarei a historia de Ninrode, pois é um dos personagens mais relevantes da bíblia, isso de forma negativa, mas o personagem revolucionou a historia humana, diversos manuscritos e documentos antigos o apontam como o homem por traz da Torre de Babel, e o criador das cidades, e alguns sugerem que ele criou o sistema politico monarquista, embora de forma primitiva.
GEN 10:9 Este foi vigoroso caçador diante do SENHOR; pelo qual se diz: Assim como Ninrode, vigoroso caçador diante do SENHOR. A origem da trindade e do paganismo é atrelada a esse contexto, segundo a Enciclopédia Britânica e outras revistas pelo mundo, Ninrode foi um guerreiro e líder brilhante, e criou um forte e poderoso exercito, e iniciou a construção de uma cidade gigantesca, ele foi tão adorado pelo seu povo que passou a ser idolatrado, o próprio se autoproclamou deus, Ninrode foi um homem perverso, ao assumir grande poder, escravizou a humanidade da época, e casou-se com sua própria mãe, conhecida como Semíramis, essa é conhecida até os dias de hoje, como a "deusa do ocultismo", passado mais tempo na historia, ela teve um outro filho, clamado Tamuz, que foi o primeiro "deus sol", o capitulo dez de Gênesis comentado, estará com a historia completa do evento por traz da torre de babel, por esse momento, posso afirmar que Ninrode, Semíramis e Tamuz são a primeira trindade e as primeiras formas de divindade pagã. 
GEN 10:10 E foi a cabeceira de seu reino Babel, e Ereque, e Acade, e Calné, na terra de Sinear.
GEN 10:11 De esta terra saiu Assur, e edificou a Nínive, e a Reobote-Ir, e a Calá,
GEN 10:12 E a Resém entre Nínive e Calá; a qual é cidade grande.
GEN 10:13 E Mizraim gerou a Ludim, e a Anamim, e a Leabim, e a Naftuim,
GEN 10:14 E a Patrusim, e a Casluim de onde saíram os filisteus, e a Caftorim.
GEN 10:15 E Canaã gerou a Sidom, seu primogênito e a Hete,
GEN 10:16 E aos jebuseus, e aos amorreus, e aos gergeseus,
GEN 10:17 E aos heveus, e aos arqueus, e aos sineus,
GEN 10:18 E aos arvadeus e aos zemareus, e aos hamateus: e depois se derramaram as famílias dos cananeus.
GEN 10:19 E foi o termo dos cananeus desde Sidom, vindo a Gerar até Gaza, até entrar em Sodoma e Gomorra, Admá, e Zeboim até Lasa.
GEN 10:20 Estes são os filhos de Cam por suas famílias, por suas línguas, em suas terras, em suas nações.
GEN 10:21 Também lhe nasceram filhos a Sem, pai de todos os filhos de Héber, e irmão mais velho de Jafé.
Descendentes de Cam: Cuxe, filho de Cam. O Reino de Cuche, ao sul do Egito é conhecido, pelo menos, 1970 a.C., mas este nome também tem sido associado por alguns com os Cassitas que habitavam a região da Mesopotâmia [cordilheira de Zagros], a cidade Suméria de Kish.
Seba, filho de Cuche. Tem sido relacionado com o Iêmen e a Eritreia, com muita confusão com Sheba abaixo. (A divisão "xibolete" entre os Sabeus em Sabá e Seba é reconhecido em outros lugares, por exemplo, no Salmo 72, levando pesquisadores a suspeitar que esta não seja uma duplicação errada de mesmo nome, mas uma verdadeira divisão histórica. O significado dessa divisão ainda não está completamente esclarecido, embora ele possa simplesmente refletir que cada um foi para um lado do mar
Havilá, filho de Cuche. Geralmente considerado como uma parte da Península Arábica, perto do Mar Vermelho.
Sabtá, filho de Cuche. Às vezes, relacionados com hadramitas (sua antiga capital sendo Saubata) no Iémen Oriental.
Raamá, filho de Cuche. Tem sido relacionado com Ramanitas mencionado por Estrabão no sudoeste da Península Arábica, e com uma cidade árabe de Regmah na cabeça do Golfo Pérsico.
Sebá, filho de Raamá. Tem sido relacionado com os sabeus e os povos de ambos os lados da parte mais estreita do Mar Vermelho, em ambos os sítios de Iémen do Sul / Saudita e Eritreia / Etiópia / Somália.
Dedã, filho de Raamá. Aparentemente, uma região da província Tabuk da Arábia Saudita.
Sabtecá, filho de Cuche. Possivelmente Sabaiticum Óstio, sabeus que vivem em torno de um porto específico na Eritreia.
Ninrode, filho de Cuche, também identificado como um poderoso caçador diante de Deus, e fundador da antiga Babel, Acádia , Suméria, as cidades e, possivelmente, na Assíria. O texto hebraico de Gênesis 10:11 levou a uma certa ambiguidade quanto à Assíria.
Mizraim, filho de Cam . Mizraim é um nome para Alto e Baixo Egito e traduz-se literalmente como Ta-Wy no Antigo Egito ("As Duas Terras"). O objetivo em Mizraim representa o número dual. De Língua árabe egípcia modernos referem-se a seu país como Misr.
Ludim, descendentes de Mizraim. Às vezes, considerado um erro de escriba para Líbios, uma referência ao Lebou do Leste da Líbia.
Anamim, descendentes de Mizraim. Há uma referência em uma inscrição assíria de tempo de Sargão II, Anami, uma tribo localizada em Cirene (cidade), na Líbia.
Leabim, descendentes de Mizraim. Identificação incerta, possivelmente na Na-Ptah .
Naftuim, descendentes de Mizraim. Tem sido relacionado com Na-Ptah, a forma egípcia de Mênfis.
Pathrusim, descendentes de Mizraim. Possivelmente relacionados com palavra egípcia Pa-To-Ris significado sulistas .
Casluim (de quem vieram os filisteus), descendentes de Mizraim.
Caftorim, descendentes de Mizraim, associada Caftor , provavelmente em Creta, Chipre ou ambos.
Pute, filho de Cam. Autoridades antigas são bastante universal na identificação de Pute com os líbios (Lebu e Pitu), os primeiros vizinhos do Egito , a oeste. (Embora as teorias mais recentes tenham tentado contato com Phut, Fenícia, ou a Terra de Pute, atualmente não identificado).
Canaã, filho de Cam. Este é conhecido por ser o nome de uma nação e os povos que colonizaram a costa oriental do Mediterrâneo, em que é agora chamado Israel e Líbano.
Sidom, filho primogênito de Canaã, e o nome de uma das mais antigas cidades-estados na costa fenícia.
Hete, filho de Canaã, considerado ancestral dos "hititas", um povo de Canaã, possivelmente relacionados com Hatti, uma poderosa entidade na Anatólia.
"O jebuseu", descendentes de Canaã, uma tribo que vivia nos arredores de Jerusalém, que antigamente era conhecida como Jebus, de acordo com o Livro dos Reis.
"O amorita" descendentes de Canaã, um povo que vive entre os rios Jordão e Eufrates, pelo menos, 2000 a.C., conhecido como Amurru pelos acádios e egípcios.
"O girgaseu", descendentes de Canaã, conhecida pelos egípcios como Kirkash .
"O heveus", descendentes de Canaã
"O arqueu", descendentes de Canaã, provavelmente, cidade-estado de Arqa na Fenícia.
"O Sineus", descendentes de Canaã, possivelmente ligados ao deserto de Sin, ou o rio Sinn na Síria.
"O arvadeu", descendência de Canaã. Refere-se à cidade-estado fenícia de Arwad.
"O zemareu", descendentes de Canaã. Refere-se à cidade-estado fenícia de Zemar.
"O hamateu", descendentes de Canaã. Refere-se à cidade síria de Hamate.
GEN 10:22 E os filhos de Sem: Elão, e Assur, e Arfaxade, e Lude, e Arã.
GEN 10:23 E os filhos de Arã: Uz, e Hul, e Géter, e Mas.
GEN 10:24 E Arfaxade gerou a Salá, e Salá gerou a Héber.
GEN 10:25 E a Héber nasceram dois filhos: o nome de um foi Pelegue, porque em seus dias foi repartida a terra; e o nome de seu irmão, Joctã.
GEN 10:26 E Joctã gerou a Almodá, e a Salefe, e Hazarmavé, e a Jerá,
GEN 10:27 E a Hadorão, e a Uzal, e a Dicla,
GEN 10:28 E a Obal, e a Abimael, e a Sabá,
GEN 10:29 E a Ofir, e a Havilá, e a Jobabe: todos estes foram filhos de Joctã.
GEN 10:30 E foi sua habitação desde Messa vindo de Sefar, monte à parte do oriente.
GEN 10:31 Estes foram os filhos de Sem por suas famílias, por suas línguas, em suas terras, em suas nações.
Descendentes de Sem: Sem é tradicionalmente considerado o ancestral do povo semita; religiosos judeus e árabes se consideram filhos de Sem através de Arpachade (assim, semitas). Na opinião de alguns estudiosos europeus do século XVII (por exemplo, John Webb), o povo da China e da Índia descendeu dele também.
Elão, Filho de Sem. Os elamitas chamavam os de Haltamti e tinha um império (capital Susa), o que é agora Cuzistão, o Irã moderno. Elamita, no entanto, é uma língua não-semítica. Que tem sido controversamente agrupada com as línguas modernas dravídicas, em "Elamo-Dravídicas".
Assur, Filho de Sem. Os assírios o consideravam o pai-deus Assur, e fundaram uma cidade com esse nome no Rio Tigre.
Arpachade (também dito Arfaxade), filho de Sem. Ele ou seus descendentes imediatos são creditados na tradição judaica com a fundação da cidade de Ur dos Caldeus, possivelmente Urfa, sudeste da Turquia moderna, embora também tenha sido identificada por alguns (após o arqueólogo Wooley) com a cidade Suméria de Ur, a margem sul do Rio Eufrates.
Lud, filho de Sem. A maioria das autoridades antigas atribuem este nome à Lídia, do leste da Anatólia (Luddu em inscrições assírias de ca. 700 A.C.).
Arã, filho de Sem. Há referências a uma campanha contra "Arã" tão cedo quanto 2300 A.C. nas inscrições de Naram-Sin. Seus descendentes se estabeleceram na cidade de Harã. Havia um número de lugares chamado Arã, incluindo um lugar em Damasco e outro chamado Arã-Naharaim ,ou Arã de dois rios, situado entre os rios Tigre e Eufrates. Há também Arã-Tzova, que é mencionado em Salmos 60.

Os descendentes de sete (mapa)
Os descendentes de sete (mapa)


Uz, filho de Arã. Possivelmente, os antepassados dos nabateus, que se estende do sul da Jordânia, até o noroeste da Arábia Saudita, também mencionado no trabalho.
Hul, filho de Arã. Desconhecido; pode ter uma possível conexão com o lago conhecido como Hula.
Geter, filho de Arã. Pai de Thamud na tradição árabe.
Más, filho de Arã. Desconhecido; sugestões incluem Mashu, uma região desconhecida dos cedros, mencionada na epopeia de Gilgamesh (possivelmente Líbano), e E-Mash Mash, o principal templo de Nínive na Assíria.
Família de Arpachade (genealogia de Abraão) e linhagem de Joctã[editar | editar código-fonte]
A genealogia, neste ponto, lista de várias gerações de descendentes de Arpachade , por conta de sua ligação com o povo hebreu e no resto do Gênesis:
Cainan é listado como o filho de Arpachade e irmão de Selá em algumas fontes antigas. O nome é omitido no Texto massorético hebraico da Bíblia Hebraica, mas a Septuaginta Grega e a genealogia de Jesus em Lucas 3:36 inclui o nome.
Selá (também dito Salah), filho de Arpachade (ou Cainã).
Eber ou Héber filho de Selá, implicitamente, indicado como o ancestral epônimo dos hebreus.
Pelegue, filho de Eber. Às vezes, ligado a Phalgu, uma antiga cidade situada onde o Rio Eufrates e Chaboras passam. Na tabela, é dito que a terra foi dividida nos dias de Pelege. A divisão tripla entre Cam, Sem e Jafé anterior ao incidente da Torre de Babel, é elaborado em algumas fontes antigas; outros assumem que a 'divisão' ocorreu imediatamente após ele, com a dispersão das nações.
Joctã, filho de Eber. Às vezes, identificado com Jectan, uma antiga cidade perto de Meca. Considerado como Qahtan, por ser o antepassado dos "árabes".
GEN 10:32 Estas são as famílias de Noé por suas descendências, em suas nações; e destes foram divididas os povos na terra depois do dilúvio.

Outros capítulos de Gênesis comentado:


1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 - 21 - 22 - 23 - 24 - 25 - 26 - 27 - 28 - 29 - 30 - 31 - 32 - 33 - 34 - 35 - 36 - 37 - 38 - 39 - 40 - 41 - 42 43 - 44 - 45 46 47 - 48 - 49 - 50.


Notas de leitura e referencias

- Segue os créditos a Blive que é a responsável pelo comitê de tradução da bíblia livre.
- Os trechos comentados estão sempre em negrito.
- Os comentários são de Lucas Ajudarte, teólogo e arqueólogo bíblico formado pela FNT (Faculdade de teologia nacional) e a revisão é de Vanderleia Custodio.
- Caso seja usado referencias de fontes externas sempre serão mencionados nesse rodapé se houver.
Referência interna, artigo, paganismo nos dias de hoje.
Referencia externa, Enciclopédia livre, Tabela das nações.
Referencia interna, Enciclopédia britânica, Ninrode.


- Caso você tenha uma indicação ou duvida, deixe nos comentários, para receber nossas atualizações por whatsapp, entre em contato pelo numero (19) 993702148.

Lucas Ajudarte domingo, 29 de julho de 2018
Sobrevivendo ao fim do mundo (Bíblia comentada - Gênesis 9)

Introdução a Gênesis 9 comentado


O capitulo de Gênesis 9 comentado, tem como partida, a transição dos homens após o diluvio, oito pessoas sobreviveram ao cataclisma, o diluvio deixa marcas, e os sobreviventes precisam saber viver nesse contexto, Deus  estabelece uma aliança com os seres vivos, o arco-iris, é o simbolo da paz entre Deus e os homens.

Os três filhos de Noé
Sem, Cam e Jafe

Gênesis 9 comentado

GEN 9:1 E Deus abençoou Noé e seus filhos, e disse-lhes: Frutificai, e multiplicai, e enchei a terra. Essa passagem recorrente no livro de Gênesis, aparece em Gen 1:22,1:28,8:17 e outras diversas passagens, revelam o proposito divino da criação do homem e de todos os animais.
GEN 9:2 E vosso temor e vosso pavor será sobre todo animal da terra, e sobre toda ave dos céus, em tudo o que se mover na terra, e em todos os peixes do mar: em vossa mão são entregues. O domínio do homem sobre os animais, prevale-se até os dias de hoje, como confirmação da ordem e a legalidade de Deus, o domínio entretanto não deve ser explorar, ou maltratar, e sim cuidar e preservar, pois no principio fomos criados com o proposito de sermos cuidadores da terra e tudo que está sobre ela.
GEN 9:3 Tudo o que se move e vive vos será para mantimento: assim como os legumes e ervas, vos dei disso tudo. Recebemos a permissão de nos alimentarmos de todos os seres vivos que estão sobre a terra, ainda que tivéssemos essa permissão de Deus, não quer dizer que devemos, os seres humanos primitivos, já tinham uma noção que alguns tipos de carne, eram fortes ou mesmo poderiam causar doenças, muitas vezes as pessoas oram a vida toda por uma cura, ou reclamam por ter doenças x ou y, mas poderiam não telas se tivessem se alimentado melhor.
GEN 9:4 Porém a carne com sua vida, que é seu sangue, não comereis. Essa é outra passagem que faz enfase a dicotomia, ou seja a existência de um espirito e um corpo, isso por que a alma significa "vida" ou melhor, alma
substantivo feminino
1.
princípio vital; vida.
2.
FILOSOFIA
conjunto das atividades imanentes à vida (pensamento, afetividade, sensibilidade etc.), entendidas como manifestações de uma substância autônoma ou parcialmente autônoma em relação à materialidade do corpo. A alma é parte do corpo humano, isto é o sangue, muitas crenças hoje tentam criar uma doutrina chamada trigonometria, uma especie de triteísmo humano.
GEN 9:5 Porque certamente exigirei o sangue de vossas vidas; da mão de todo animal o exigirei, e da mão do ser humano; da mão do homem seu irmão exigirei a vida do ser humano. O verso retrata um ditado comum, usado algumas vezes na bíblia cristã, no novo testamento certa vez Jesus disse: "...quem vive pela espada, pela espada morrerá..." Mateus 26:52, outros termos associados são "...olho por olho, dente por dente..." também usado na bíblia, enfim, Deus quer estabelecer consequência a todo aquele que comete homicídio, isso é como uma maldição, Deus não condenou Caim a morte, ao contrario o perdoou e o pregou o pacifismo e a vida, mas a lei é clara, "...o salario do pecado é a morte..." Vide Romanos 6:16-23, da mesma forma que o Senhor não interfere em nosso livre arbítrio, ele também não interfere na consequência de nossas escolhas, a ponto que todo aquele que derrama sangue, seu sangue será derramado.
GEN 9:6 O que derramar sangue humano, pelo ser humano seu sangue será derramado; porque à imagem de Deus o ser humano foi feito. O ser humano é sagrado, pois foi feito a semelhança de Deus, entre as criaturas foi posto no direito de governar a terra, estamos sobre governo do homem, onde ele decide, e o ser humano tem decidido pelo mal, por traz, estamos refém do Diabo e suas potestades, a bíblia diz: "...Ele veio para matar, roubar e destruir..." João 10:10. 
GEN 9:7 Mas vós frutificai, e multiplicai-vos; procriai abundantemente na terra, e multiplicai-vos nela. Deus frisa o que antes já havia dito no verso 1, o Eterno é a favor da vida, e jamais da morte!
GEN 9:8 E falou Deus a Noé e a seus filhos com ele, dizendo:
GEN 9:9 Eis que eu mesmo estabeleço meu pacto convosco, e com vossa descendência depois de vós;
GEN 9:10 E com toda alma vivente que está convosco, de aves, de animais, e de toda fera da terra que está convosco; desde todos os que saíram da arca até todo animal da terra.
GEN 9:11 Estabelecerei meu pacto convosco, e não será mais exterminada toda carne com águas de dilúvio; nem haverá mais dilúvio para destruir a terra. Uma aliança que existe entre os seres viventes da terra e o Deus Jeová é estabelecida, o Senhor se compromete a não destruir mas a terra novamente, sabe-se que o pecado do homem é uma das razões para o cataclisma.
GEN 9:12 E disse Deus: Este será o sinal do pacto que estabeleço entre mim e vós e toda alma vivente que está convosco, por tempos perpétuos.
GEN 9:13 Meu arco porei nas nuvens, o qual será por sinal de aliança entre mim e a terra.
GEN 9:14 E será que quando fizer vir nuvens sobre a terra, se deixará ver então meu arco nas nuvens.
GEN 9:15 E me lembrarei do meu pacto, que há entre mim e vós e toda alma vivente de toda carne; e não serão mais as águas por dilúvio para destruir toda carne. 
GEN 9:16 E estará o arco nas nuvens, e o verei para me lembrar do pacto perpétuo entre Deus e toda alma vivente, com toda carne que há sobre a terra.
GEN 9:17 Disse, pois, Deus a Noé: Este será o sinal do pacto que estabeleci entre mim e toda carne que está sobre a terra. Como prova do pacto de paz e amor que Deus fez com todas as criaturas, o arco-iris até os dias de hoje é um simbolo da paz e da aliança de Deus com todas as criaturas da terra, isso vai além do ser humano, é algo que está estabelecido como o ciclo da vida.
GEN 9:18 E os filhos de Noé que saíram da arca foram Sem, Cam e Jafé: e Cam é o pai de Canaã. Os personagens "...Sem, Cam e Jafé..." são o que é considerados hoje, a tabela das nações, ou simplesmente filhos de Noé, é uma extensa lista de descendentes de Noé que serão apresentadas em Gênesis 10, da Bíblia hebraica, o que representa uma etnologia de uma perspectiva sobre a Idade do Ferro. O significado de Noé, neste contexto, é que, de acordo com Gênesis, a população da Terra foi completamente destruída durante o Dilúvio por causa da maldade dos seus habitantes, e Noé e sua família foram os únicos sobreviventes, para continuar a raça humana. A Visão da história apresentada pela Bíblia, portanto, que todos os seres humanos da Terra são descendentes da Família de Noé.
GEN 9:19 Estes três são os filhos de Noé; e deles foi cheia toda a terra.
GEN 9:20 E começou Noé a lavrar a terra, e plantou uma vinha;
GEN 9:21 E bebeu do vinho, e se embriagou, e estava descoberto dentro de sua tenda. Sabemos que Deus não compactua com a bebedeiras, a verdade é que tudo que é excesso pode ser visto como algo que não deve-se fazer, mas antes de mais nada, o ser humano é uma criatura sentimental, temos emoções, sentimos dor, frio, amor, desespero e diversos outros sentimentos, e Noé passou por um momento traumático, que temos que entender o por que sua queda, imagine que todos os seus amigos, vizinhos, conhecidos, no qual você teve a chance e tentou salva-los do juízo de Deus, foram consumidos, você os alertou, mas ninguém deu ouvidos, ainda que Noé tenha se salvado, pensamentos e lembranças vão acontecer, como ser humano, temos que entender que ninguém é de ferro, temos emoções, e enquanto tiver vivo essa é a realidade de Noé.
GEN 9:22 E Cam, pai de Canaã, viu a nudez de seu pai, e disse-o aos seus dois irmãos do lado de fora. 
GEN 9:23 Então Sem e Jafé tomaram a roupa, e a puseram sobre seus próprios ombros, e andando para trás, cobriram a nudez de seu pai tendo seus rostos virados, e assim não viram a nudez de seu pai. Cam escolheu a zombaria e a não compreensão a respeito de seu pai, em contrapartida, Sem e Jafé tiveram boas escolhas, de certa forma, seus familiares viram Noé como "O salvador da humanidade" pois foi usado sua vida, para que Deus evitasse o fim da raça humana, e de todas as criaturas vivas na face da terra, o ato de Cam pode tratar-se de uma zombaria nesse sentido, como se o salvador da raça humana fosse indigno, e não ajudou seu próprio pai.
GEN 9:24 E despertou Noé de seu vinho, e soube o que havia feito com ele seu filho o mais jovem.
GEN 9:25 E disse: Maldito seja Canaã; Servo de servos será a seus irmãos.
GEN 9:26 Disse mais: Bendito o SENHOR o Deus de Sem, E seja-lhe Canaã servo.
GEN 9:27 Engrandeça Deus a Jafé, E habite nas tendas de Sem, E seja-lhe Canaã servo. A maldição de Canaã, reflete algo além de apenas um filho sendo punido por uma brincadeira, em nossas vidas podemos viver as mesmas maldições se tivermos as mesmas escolhas, desde cedo em nossas vidas, temos que buscar melhores condições, se não estudamos e trabalhamos, certamente viveremos dificuldades, se quer ter um bom emprego estude, se quer uma boa condição na vida, ou ao menos melhor do que temos no momento, temos que batalhar e evitar termos alguns tipos de perfis, fuja de pessoas zoeiras, tudo é uma brincadeira, nada é levado a serio, uma hora a conta da vida chega, e todos os nossos atos serão cobrados, na própria vida recebemos algumas punições, e não é Deus que as aplica e sim a própria vida, através de algo chamado, consequência de nossos atos.
GEN 9:28 E viveu Noé depois do dilúvio trezentos e cinquenta anos.
GEN 9:29 E foram todos os dias de Noé novecentos e cinquenta anos; e morreu.

Outros capítulos de Gênesis comentado:


1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 - 21 - 22 - 23 - 24 - 25 - 26 - 27 - 28 - 29 - 30 - 31 - 32 - 33 - 34 - 35 - 36 - 37 - 38 - 39 - 40 - 41 - 42 43 - 44 - 45 46 47 - 48 - 49 - 50.


Notas e referencias de pesquisa


- Segue os créditos a Blive que é a responsável pelo comitê de tradução da bíblia livre.  
- Os trechos comentados estão negrito. 
- Os comentários são de Lucas Ajudarte, Teólogo e Arqueólogo bíblico pela FTN (Faculdade de teologia nacional), a revisão é de Vanderleia Custodio.  
- Caso seja usado referencias de fontes externas sempre serão mencionados nesse rodapé se houver.

Agradeço por ler esse capitulo comentado, deixe sua opinião nos comentários, para receber mensagens via WhatsApp nos mande pelo (19) 993702148.

Lucas Ajudarte sábado, 28 de julho de 2018