Ku Klux Klan e as igrejas evangélicas

O envolvimento de Igrejas com o Ku Klux Klan


Caso eu dissesse que uma igreja evangélica, é racista, ou fascista, parece estranho nos dias de hoje, principalmente no Brasil, onde existe uma pluralidade cultural muito desenvolvida, demonstrarei agora, um fato triste da igreja evangélica, e de seu passado, de certa forma, estudos como esse, nos ajudam a enxergar o contexto da religião, e das crenças denominacionais, e entendermos como elas desenvolveram-se.

Ku Klux Klan e as igrejas evangélicas
Evangélicos e o KKK



O que é o Ku Klux Klan?


É uma organização considerada, politica, que defende o conservadorismo, e o nativismo, que apega-se em primário, com a raça ariana, e branca em geral, o movimento é basicamente evangélica, onde o membro é proibido de pertencer a raça negra, ou mesmo envolver-se com negros, católicos, e judeus.

O Ku Klux Klan também assumiu bandeiras anticomunistas, eles consideram o comunismo uma aberração, e são apoiadores do terrorismo cristão, e a raça branca e da religião evangélica como superiores as outras.

O evangélico Ku Klux Klan


Era quase meia-noite de 16 de outubro de 1915, quando o pregador metodista William Joseph Simmons e pelo menos outros 15 homens escalaram a Montanha de Pedra na Geórgia. Eles construíram um altar, incendiaram uma cruz, fizeram um juramento de fidelidade ao “Império Invisível” e anunciaram o renascimento da Ku Klux Klan. O movimento ganhava força, abraçado pelas igrejas evangélicas americanas, que tinham com o intuito, permanecer o domínio sobre a raças negras, indígenas, e outras raças que eram vistas pela raça branca dominante, como as igrejas evangélicas, desde a sua fundação tiveram o intuito de ajudar, aqueles que dominam a sociedade, a alienar a opinião popular, e dominar as massas.

Culto do Ku Klux Klan na Igreja Metodista
Culto do Ku Klux Klan na Igreja Metodista


O pastor da Irmandade Unida, o venerável George J. Cornford, provavelmente era um membro da Klan.

Culto na Igreja Unida, pelo Ku Klux Klan


A ascensão do Klan no Condado de Lucas começou com a chegada durante o verão de 1922 do Rev. Jesse David Pontius (1879-1955), chamado como pastor pela congregação da Primeira Igreja Cristã de Chariton (Discípulos de Cristo). O campanário dessa igreja é pouco visível no fundo do instantâneo. Ficou no que agora é o estacionamento da Casa Funerária Pierschbacher. O Rev. Sr. Pontius anteriormente serviu a Humeston Christian Church por cinco anos e também serviu como diretor das escolas de Humeston durante os últimos dois anos de sua permanência lá.

Assembleia de Deus e a Ku Klux Klan


Os movimentos pentecostais, em sua origem, a grande maioria, jamais confrontou a presença do domínio do estado, contanto que eles possam existir, não importa o que o estado faça, se ele mata, ou rouba, os pastores de renome, sempre prevalecem em silencio, como o protestantismo foi o movimento em destaque nos Estados Unidos, a religião mantem a ordem do estado.

Para eles, dessedentes de Cam
Para eles, dessedentes de Cam

Os negros foram proibidos de comparecer a cultos das igrejas evangélicas, como a Assembleia de Deus, as primeiras décadas do movimento, foram marcados, por essa preferencia de raças, o poder financeiro e politico, que os membros do Ku Klux Klan possuíam, atraia os olhos dos lideres assembleianos, assim como ocorre nos dias de hoje, aonde existe poder, lá está eles.

A teologia por trás do Ku Klux Klan


Para manter ativa, os pensamentos dessa seita, e seu envolvimento com os cristãos, é necessário "usar" a bíblia para dar legitimidade a matança e sua caçada racista, basicamente o KKK, afirmava que os descendentes de Cam, um dos filhos de Noé, que foi amaldiçoado por Deus, por ter zombado de seu pai, são a raça negra, basicamente eles associam, o mapa das nações, presente na biblia, como referencia a sua doutrina de pura maldade.

Resposta bíblica: "Cristo nos redimiu da maldição da Lei quando se tornou maldição em nosso lugar, pois está escrito: "Maldito todo aquele que for pendurado num madeiro". Isso para que em Cristo Jesus a bênção de Abraão chegasse também aos gentios, para que recebêssemos a promessa do Espírito mediante a fé. "
Gálatas 3:13-14

Marcos Feliciano reproduzindo o Ku Klux Klan no Brasil


A alguns anos, o polemico pentecostal, Marcos Feliciano, trouxe em territorios tupaniquins, uma teologia que sua absurda, ele afirmou publicamente que a raça negra é amaldiçoada por Deus, por serem os descedentes de Cam. A mesma referencia facista apresentada pelo Ku Klux Klan.



Eles ainda estão fortes nos Estados Unidos.


Ku Klux Klan moderno
Ku Klux Klan moderno


A pouco tempo, um ato pró Ku Klux Klan, foi feito nos Estados Unidos, milhares de pessoas, desfilaram contra os negros, e criticaram contra a figura de Martin Luther King Jr. O grupo ainda é muito forte, nos estados confederados, e possuem membros até mesmo na administração do governo Trump.

Veja também: Lista de pastores maçons

Obrigado por ler esse estudo bíblico, comente e de sua opinião, compartilhe com seus familiares e amigos, receba motivacionais pelo whatsapp (19)993702148. 

Patrocinado

Conteúdos correspondentes