Por que o diabo atacou a Deus?

O alvo do diabo é o poder e autoridade de Deus


Por que o diabo acreditava firmemente que ele poderia atacar e substituir Deus como governante do universo (Isaías 14:13 - 14, 2 Tessalonicenses 2: 4)? Ele realmente achou que tinha o poder bruto de superar e possivelmente matar seu Criador? Que papel outros anjos tiveram na rebelião do diabo?

A Bíblia registra que todos os anjos, muito antes de Lúcifer se transformar em demônio , testemunharam o poder ilimitado de Deus quando ele quis que o universo existisse (Jó 38: 4-7). 

Esse ato singular não apenas tornou possível o que chamamos de espaço e tempo, mas também criou toda a massa e energia contida nele. Quando os anjos viram essa expressão da onipotência de Deus, cantaram louvores e gritaram de alegria!

Quando Lúcifer rejeitou a verdade e se transformou em demônio, seu pensamento ficou distorcido, mas não totalmente desapegado da realidade. Ele entendeu claramente que Deus tornou possível não apenas a vida de todos os espíritos angélicos, mas também lhes deu suas habilidades e poderes (Colossenses 1:16). O diabo também sabia que sua própria autoridade e poder, embora grandes, ainda eram limitados.



Portanto, parece incrivelmente improvável que o diabo tenha pensado tolamente que ele e os demônios que o seguiram tinham o poder combinado de atacar e conquistar unilateralmente o Criador. Havia algo, no entanto, relacionado às suas primeiras experiências com Deus, que o levariam a tomar uma atitude audaciosa para elevar seu trono acima de todos os outros (Isaías 14:13).

Um pouco de fundo


Lúcifer foi abençoado, logo após a sua criação, com o privilégio único de estar ao lado do trono de Deus como um querubim (Ezequiel 28:14). Ele viu em primeira mão como ele exercia um amor perfeito. Ele testemunhou continuamente sua incrível generosidade, misericórdia, gentileza, mansidão e humildade.

Lúcifer, antes de se tornar diabo, entendeu a dedicação altruísta de Deus em melhorar a existência de todos os outros e em manter o maior relacionamento possível com cada um deles. Como um querubim, ele manteve o caminho de seu Criador como o único caminho para a maior existência que alguém poderia experimentar.

Uma mudança radical


A visão de Lúcifer sobre tudo mudou quando ele se encheu de vaidade, pecou e se transformou em demônio (Ezequiel 28:17). Sua visão exaltada de si mesmo o levou a criar um modo de pensar único e diametralmente oposto ao que Deus originalmente lhe havia dado. A nova filosofia de vida adotada pelo diabo transformou sua dedicação ao amor altruísta em uma fixação incondicional de amar a si mesmo.

A Bíblia revela que o diabo encheu seu coração de violência (Ezequiel 28:16). Isso o levou a concluir que o modo de amar de Deus, que ele havia visto em primeira mão, era sua maior fraqueza. Ele tinha certeza de que, se um ataque fosse lançado, o caráter altruísta do Eterno faria com que ele deixasse de usar seu poder para se defender. Em vez de exercer sua autoridade, supôs Satanás, Deus renunciaria humildemente a seu trono para evitar um conflito.

O diabo e seu arriscado ataque furtivo ao trono de Deus falharam miseravelmente (Isaías 14:15 - 19). Sua compreensão do amor perfeito provou ser fatalmente falho. O Eterno finalmente usou seu poder onipotente para expulsar Satanás e seu exército demoníaco do céu com a velocidade de um raio (Lucas 10:18)!

Obrigado por ler esse artigo, comente e de sua opinião, compartilhe com seus familiares e amigos, receba as Reflexões Cristãs pelo WhatsApp (19)993702148.

Nenhum comentário

Quem sou eu

Minha foto
Sou autor do BRC "Blog Reflexões Cristãs" e nesse espaço, defendo ideologias cristãs, a respeito dos mais diversos temas da sociedade, também divulgo centenas de estudos relacionados a ciência cristã, unicidade de Deus e outros temas teológicos diversos, caso queira sugerir um tema, ou tirar duvidas entre pelo WhatsApp (19) 993702148.