O ano do jubileu (Bíblia Comentada - Levítico 25)

Levítico 25 Comentado


Veremos uma analise apurada sobre o capitulo 25 de Levítico Comentado, no qual descreverá bem apuradamente sobre o ano do jubileu, e descreverá da melhor forma possível seu significado para Israel.

O ano do Jubileu


LEV 25:1 E o SENHOR falou a Moisés no monte Sinai, dizendo:
LEV 25:2 Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando houverdes entrado na terra que eu vos dou, a terra fará sábado ao SENHOR.
LEV 25:3 Seis anos semearás tua terra, e seis anos podarás tua vinha, e colherás seus frutos;
LEV 25:4 E no sétimo ano a terra terá sábado de descanso, sábado ao SENHOR: não semearás tua terra, nem podarás tua vinha.

Em uma forma primitiva, Israel utilizava uma técnica de plantio e cultivo, o sábado ganha nesse contexto uma nova identidade, agora é um ano, e não um dia, o objetivo é deixar a terra descansar, para que ela não desgaste-se ano após ano, e sucessivamente, ela teria um ano inteiro para seguir seu fluxo natural, sem interferência externa, seria colhido apenas o que Deus provesse de forma autônoma, e exclusivamente do acaso.

LEV 25:5 O que de seu se nascer em tua terra ceifada, não o ceifarás; e as uvas de teu vinhedo não vindimarás: ano de descanso será à terra.
LEV 25:6 Mas o sábado da terra vos será para comer a ti, e a teu servo, e a tua serva, e a tua criado, e a tua estrangeiro que morar contigo:
LEV 25:7 E a teu animal, e à animal que houver em tua terra, será todo o fruto dela para comer.
LEV 25:8 E te hás de contar sete semanas de anos, sete vezes sete anos; de modo que os dias das sete semanas de anos virão a ser para ti quarenta e nove anos.
LEV 25:9 Então farás passar a trombeta de júbilo no mês sétimo aos dez do mês; o dia da expiação fareis passar a trombeta por toda vossa terra.
LEV 25:10 E santificareis o ano cinquenta, e apregoareis liberdade na terra a todos os seus moradores: este vos será jubileu; e voltareis cada um à sua possessão, e cada qual voltará à sua família.

Note que no verso 6, é falado em destaque a provisão ao servo, estrangeiro, criado, e em especial todos aqueles que precisam do alimento, de certa forma todos os fundamento sabatino são mais pensados em atender o mais carente, do contrario a escravidão e o sistema capitalista, que já existia naquele tempo, mataria em poucos anos, onde o trabalhador teria que trabalhar todos os dias para sustentar-se, em um tempo onde a qualidade de trabalho era péssima, sem acesso algum a tecnologia, apenas com o suor dos próprios braços, Deus pede a todos um dia de descanso, é uma forma de garantir que todos terão seu devido tempo com suas famílias, e para meditar sobre suas vidas, e como proceder com elas.

LEV 25:11 O ano dos cinquenta anos vos será jubileu: não semeareis, nem colhereis o que nascer de seu na terra, nem vindimareis seus vinhedos:
LEV 25:12 Porque é jubileu: santo será a vós; o produto da terra comereis.
LEV 25:13 Em este ano de jubileu voltareis cada um à sua possessão.
LEV 25:14 E quando venderdes algo a vosso próximo, ou comprardes da mão de vosso próximo, não engane ninguém a seu irmão:
LEV 25:15 Conforme o número dos anos depois do jubileu comprarás de teu próximo; conforme o número dos anos dos frutos te venderá ele a ti.
LEV 25:16 Conforme a abundância dos anos aumentarás o preço, e conforme a diminuição dos anos diminuirás o preço; porque segundo o número dos rendimentos te há de vender ele.
LEV 25:17 E não engane ninguém a seu próximo; mas terás temor de teu Deus: porque eu sou o SENHOR vosso Deus.

Hoje no mundo é conhecido diversos tipos de jubileus diferentes, o jubileu católico é muito famoso no mundo ocidental, na tradição católica é uma comemoração religiosa da Igreja Católica, celebrada dentro de um Ano Santo, mas o que difere deste é que a celebração jubilar é feita de 25 em 25 anos.

A celebração cristã se fundamenta na Bíblia; tanto no Antigo Testamento, de onde temos a tradição judaica como no Novo Testamento.

LEV 25:18 Executai, pois, meus estatutos, e guardai meus regulamentos, e ponde-os por obra, e habitareis na terra seguros;
LEV 25:19 E a terra dará seu fruto, e comereis até fartura, e habitareis nela com segurança.
LEV 25:20 E se disserdes: Que comeremos no sétimo ano? eis que não temos de semear, nem temos de colher nossos frutos:
LEV 25:21 Então eu vos enviarei minha bênção no sexto ano, e fará fruto por três anos.
LEV 25:22 E semeareis no ano oitavo, e comereis do fruto alheio; até o ano nono, até que venha seu fruto comereis do alheio.
LEV 25:23 E a terra não se venderá definitivamente, porque a terra minha é; que vós peregrinos e estrangeiros sois para comigo.
LEV 25:24 Portanto, em toda a terra de vossa possessão, outorgareis remissão à terra.
LEV 25:25 Quando teu irmão empobrecer, e vender algo de sua possessão, virá o resgatador, seu próximo, e resgatará o que seu irmão houver vendido.
LEV 25:26 E quando o homem não tiver resgatador, se alcançar sua mão, e achar o que basta para seu resgate;
LEV 25:27 Então contará os anos de sua venda, e pagará o que restar ao homem a quem vendeu, e voltará à sua possessão.
LEV 25:28 Mas se não alcançar sua mão o que basta para que volte a ele, o que vendeu estará em poder do que o comprou até o ano do jubileu; e ao jubileu sairá, e ele voltará à sua possessão.
LEV 25:29 E o homem que vender casa de morada em cidade cercado, poderá resgatá-la até acabar-se o ano de sua venda: ano será o termo de se poder resgatar.
LEV 25:30 E se não for resgatada dentro de ano inteiro, a casa que estiver na cidade murada ficará para sempre por daquele que a comprou, e para seus descendentes: não sairá no jubileu.
LEV 25:31 Mas as casas das aldeias que não têm muro ao redor, serão estimadas como uma plantação da terra: terão remissão, e sairão no jubileu.

A palavra jubileu vem do hebraico, yovel. Refere-se ao carneiro, cujo chifre foi usado para anunciar o ano festivo. Há estudiosos que oferecem mais uma explicação. Supõe-se que yovel vem do verbo hebraico trazer de volta, pois os escravos voltavam a seu estado anterior de liberdade, não sendo mais servos de homens e sim apenas do Criador; e os terrenos também voltavam aos proprietários originais.

Além da contagem do ano de shemitá, de sete em sete anos, existe a contagem do yovel - o jubileu, que ocorre a cada cinquenta anos, no ano seguinte ao término de 7 anos sabáticos.

Na época do Templo Sagrado isto era exatamente o que acontecia a cada 50 anos. O Yovel caracterizava-se por três obrigações, que recaíam sobre a nação inteira:

a) Abstenção de qualquer trabalho agrícola, exatamente como em Shemitá;

b) Liberdade incondicional para todo escravo hebreu;

c) A devolução de todos os campos aos seus proprietários originais.

No Yovel, os escravos judeus são libertados. A cada ano de Yovel, em Yom Kipur, o San'hedrin (Tribunal Superior) tocava o shofar. A seguir os judeus em Israel, tocavam o shofar. O som podia ser ouvido em Israel inteira, anunciando: Chegou a hora de libertar todos os escravos judeus. Todos os que possuem escravos judeus devem libertá-los e enviá-los à suas casas.

Não importava se o escravo recém começara a servir seu senhor, ou se já havia trabalhado seis anos, todo escravo judeu tinha de ser enviado de volta ao seu lugar de origem. O toque do shofar era um lembrete para ouvir e observar esta mitsvá.

Depois de possuir um escravo por um longo período, o amo deve achar difícil mandá-lo embora; assim como o escravo pode ficar relutante em deixar seu amo. De Rosh Hashaná até Yom Kipur do ano de Yovel, um escravo não retorna à sua casa; nem seu amo pode empregá-lo. Em vez disso, senta-se à mesa de seu amo, come, bebe, e relaxa. Quando o shofar é tocado em Yom kipur, ele finalmente parte. Este período de dez dias de transição ajudam-no a readaptar-se à liberdade. Deus disse: Quando tirei o povo judeu do Egito, tornaram-se Meus escravos. Por isto, nenhum judeu poderá servir a outro por toda a vida, somente Eu posso exigir tal submissão.

Como podemos observar na tradição judaica, como o Jubileu está alicerçado na Torá. Fala-se dele no livro do Êxodo (23, 10-11), no Levítico (25, 1-28), no Deuteronômio (15, 1-6).

Cada sete anos era celebrado o ano sabático (como anteriormente comentávamos), no qual se deviam perdoar todas as dívidas. E cada 50 anos se celebrava o Jubileu.

Santificareis o quinquagésimo ano, proclamando na vossa terra a liberdade de todos os que a habitam. Este ano será para vós Jubileu: cada um de vós voltará à sua propriedade e à sua família. (Lv 25, 10)

O tempo de Jubileu, era um tempo de Paz e Reconciliação, um tempo de festa e perdão. Um tempo de Graça Divina.

LEV 25:32 Porém em quanto às cidades dos levitas, sempre poderão resgatar os levitas as casas das cidades que possuírem.
LEV 25:33 E o que comprar dos levitas, sairá da casa vendida, ou da cidade de sua possessão, no jubileu: porquanto as casas das cidades dos levitas é a possessão deles entre os filhos de Israel.
LEV 25:34 Mas a terra dos arredores de suas cidades não se venderá, porque é perpétua possessão deles.
LEV 25:35 E quando teu irmão empobrecer, e se refugiar a ti, tu o ampararás: como peregrino e estrangeiro viverá contigo.
LEV 25:36 Não tomarás juros dele, nem lucro; mas terás temor de teu Deus, e teu irmão viverá contigo.
LEV 25:37 Não lhe darás teu dinheiro a juros, nem tua comida a ganho:
LEV 25:38 Eu sou o SENHOR vosso Deus, que vos tirei da terra do Egito, para vos dar a terra de Canaã, para ser vosso Deus.
LEV 25:39 E quando teu irmão empobrecer, estando contigo, e se vender a ti, não lhe farás servir como servo:
LEV 25:40 Como criado, como estrangeiro estará contigo; até o ano do jubileu te servirá.
LEV 25:41 Então sairá de tua presença, ele e seus filhos consigo, e voltará à sua família, e à possessão de seus pais se restituirá.
LEV 25:42 Porque são meus servos, os quais tirei eu da terra do Egito: não serão vendidos à maneira de servos.
LEV 25:43 Não serás senhor dele com dureza, mas terás temor de teu Deus.
LEV 25:44 Assim teu servo como tua serva que tiveres, serão das nações que estão em vosso ao redor: deles comprareis servos e servas.
LEV 25:45 Também comprareis dos filhos dos forasteiros que vivem entre vós, e dos que da linhagem deles são nascidos em vossa terra, que estão convosco; os quais tereis por possessão:
LEV 25:46 E os possuireis por herança para vossos filhos depois de vós, como possessão hereditária; para sempre vos servireis deles; porém em vossos irmãos os filhos de Israel, não vos dominareis cada um sobre seu irmão com dureza.

O Evangelista São Lucas narra em uma passagem que Jesus vai a uma Sinagoga no dia de sábado e proclama um trecho do livro do profeta Isaías: O Espírito do Senhor está sobre mim, por isso ele me ungiu e me mandou anunciar aos pobres uma mensagem, para proclamar aos prisioneiros a libertação e aos cegos a recuperação da vista, para colocar em liberdade os oprimidos e proclamar um ano da graça do Senhor. (Lc 4, 18-20)

LEV 25:47 E se o peregrino ou estrangeiro que está contigo, adquirisse meios, e teu irmão que está com ele empobrecer, e se vender ao peregrino ou estrangeiro que está contigo, ou à raça da família do estrangeiro;
LEV 25:48 Depois que se houver vendido, poderá ser resgatado: um de seus irmãos o resgatará;
LEV 25:49 Ou seu tio, ou o filho de seu tio o resgatará, ou o próximo de sua carne, de sua linhagem, o resgatará; ou se seus meios alcançarem, ele mesmo se resgatará.
LEV 25:50 E contará com o que o comprou, desde o ano que se vendeu a ele até o ano do jubileu: e há de estabelecer preço o dinheiro de sua venda conforme o número dos anos, e se fará com ele conforme o tempo de um criado assalariado.
LEV 25:51 Se ainda forem muitos anos, conforme eles voltará para seu resgate do dinheiro pelo qual se vendeu.
LEV 25:52 E se restar pouco tempo até o ano do jubileu, então contará com ele, e devolverá seu resgate conforme seus anos.
LEV 25:53 Como com tomado a salário anualmente fará com ele: não será senhor dele com aspereza diante de teus olhos.
LEV 25:54 Mas se não se resgatar em esses anos, no ano do jubileu sairá, ele, e seus filhos com ele.
LEV 25:55 Porque meus servos são os filhos de Israel; são servos meus, aos quais tirei da terra do Egito: Eu sou o SENHOR vosso Deus.

Existe uma forte simbologia na crença do sábado, o numero 7 entra em evidencia como um dia de descanso, de certa forma Israel tinha uma forte simbologia em diversos outros sentidos, é até mesmo por isso que hoje existem seitas judaicas como a Cabala, que tem representação numérica de praticamente todas as coisas, e adoram os números como o significado fiel as crenças diversas.

Notas finais do autor   


→O credito e a referencia da tradução, pertencem a Blive, responsável pela tradução da Bíblia Nestlé 1904, usada como padrão em nossa bíblia comentada.                   
→As opiniões e os comentários bíblicos, estão sempre em vermelho, e são escritas por Lucas Ajudarte, teólogo formado, pela Faculdade Nacional de Teologia de São Loureço MG.  
→Caso tenha uma sugestão ortográfica, envie para nós no e-mail: blogreflexoescristas@mail.com.      Leia todos os outros comentários de Levítico, e aprenda ainda mais sobre a palavra de Deus.      

Compartilhe essa postagem com seus amigos e familiares, receba Reflexões Cristãs por whatsapp (19)993702148. 

Nenhum comentário